Afinal, glúten faz mal?

Naturalmente presente na composição de alguns cereais, como trigo, cevada e centeio, o glúten nada mais é do que uma proteína composta pela junção de

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/04/2016 às 12:02
Atualizado às 21:03

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Naturalmente presente na composição de alguns cereais, como trigo, cevada e centeio, o glúten nada mais é do que uma proteína composta pela junção de outras duas substâncias, a glutenina e a gliadina. A principal característica do glúten é a capacidade de absorver a água de uma forma eficiente, fator que acaba conferindo às receitas uma viscosidade especial – como em massas de pães, bolos, tortas e outros pratos.

Afinal, glúten faz bem?

Foto: Shutterstock

GLÚTEN FAZ MAL À SAÚDE?

Essa proteína, que passa despercebida na alimentação de muita gente, pode causar alguns problemas aos portadores da doença celíaca, distúrbio que impede a digestão correta do glúten. Por isso, algumas pessoas acabam sofrendo com sintomas muito desagradáveis. No entanto, não é tão simples assim obter o diagnóstico da doença, já que os sintomas podem permanecer por muito tempo até que se desconfie da causa. Também são comuns os casos em que o fator hereditário se manifesta, por isso, nessas situações, exames são realizados logo na infância para que o glúten seja retirado da alimentação imediatamente. Dentre os principais sintomas do problema se destacam:

  • Gases, inchaço, diarreia, constipação e dores de estômago;
  • Dores de cabeça;
  • Alterações na pele;
  • Irritabilidade;
  • Dormência, dores e formigamentos nas pernas e pés;
  • Fadiga e pouca energia, principalmente depois do consumo exagerado de glúten;
  • Perda ou ganho de peso;
  • Queda de pelos ou de cabelo.

EVITAR GLÚTEN, EMAGRECE?

Mesmo quando a intolerância ao glúten não se faz presente, é preciso moderar nos alimentos ricos na proteína. Principalmente os que levam farinha branca na composição, já que carregam consigo uma carga excessiva de carboidratos simples (que se transformam em glicose e entram na corrente sanguínea de maneira mais rápida) e podem prejudicar a saúde. Além disso, esses mesmos alimentos contêm muitas calorias vazias, que colaboram para o aumento do peso corporal. Por isso, diminuindo o consumo de produtos que possuem glúten, você deixará de comer pratos que favorecem o ganho de peso e, com isso, poderá emagrecer de forma mais eficiente! “É importante equilibrar o consumo de todos os alimentos, sejam eles com glúten ou não. Varie a alimentação ao máximo!“, aconselha a nutricionista Maiara Fidalgo.

SAIBA MAIS

Dieta sem glúten pode secar até 8kg por mês
7 sobremesas sem gluten ou lactose
Mitos e verdades sobre o glúten

CUIDADO COM O GLÚTEN ESCONDIDO!

Ricos em glúten:

  • Centeio
  • Cevada
  • Trigo
  • Gérmen de trigo
  • Sêmola
  • Espelta (ou trigo vermelho)
  • Triticale (cereal resultante da mistura do trigo e centeio)
  • Triguilho (grão do trigo que não cresceu)
Afinal, glúten faz bem?

Foto: Shutterstock

A maioria tem glúten:

  • Sopas industrializadas
  • Batata frita congelada
  • Alguns queijos processados
  • Salsichas e outros embutidos
  • Ketchup
  • Barrinhas de cereais prontas
  • Cerveja
  • Aveia
  • Maionese
  • Molho de soja
  • Vodka
  • Vitaminas e suplementos

Consultoria Maiara Fidalgo, nutricionista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.