ESTILO DE VIDA

FSH: novo tratamento contra infertilidade

O FSH vai estimular a produção de óvulos capazes de formar pelo menos um embrião de boa qualidade. Confira mais sobre esse tratamento!

None
O casal que não consegue engravidar precisa procurar um médico FOTO: shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 07/06/2017 às 11:00
Atualizado às 13:41

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

E quando o sonho de ser mãe é dificultado por algum problema? São inúmeras as causas de infertilidade, porém, muito delas, podem  ser tratadas com ajuda de especialistas. Com o avanço da tecnologia esses tratamentos tem ficado mais fácil, diferenciado e individualizado, como é o caso de um novo exame chamado: pesquisa de polimorfismos do receptor de FSH.

Entendendo melhor

Pessoas são diferentes umas das outras e alguns estudos têm demonstrado que as variações genéticas entre as mulheres interferem na resposta à estimulação hormonal e, consequentemente, na produção dos óvulos (oócitos) durante os tratamentos de infertilidade. Nessa hora que entra o FSH. Mas, afinal, o que ele é? É o gene do Receptor do Hormônio Folículos Estimulante, responsável pela produção de óvulo durante o tratamento da infertilidade. “O gene do Receptor do Hormônio Folículos Estimulante (FSHR) tem um papel chave na função ovariana. Variações deste gene (polimorfismos) podem ter relação direta com a escolha da medicação ideal para a paciente, interferindo nos resultados dos tratamentos de infertilidade”, aponta o diretor do Centro de Reprodução Humana do IPGO Arnaldo Cambiaghi.

mulher passando na ginecologista

O exame é específico para o tipo de gene da paciente FOTO: shutterstock.com

A pesquisa de polimorfismos do receptor de FSH é um exame de sangue que auxilia na definição do melhor tratamento de estimulação ovariana e na escolha do protocolo mais efetivo para cada mulher. O resultado do exame mostra qual gene a mulher expressa. Dependendo do genótipo da paciente, a medicação ideal será melhor indicada. Este exame permite que o tratamento seja feito de acordo com o perfil genético do paciente.

casal no ginecologista

Esse novo medicamento não é uma cara e sim um auxílio para o tratamento FOTO: shutterstock.com

Importante

A pesquisa de polimorfismo do gene receptor de FSH é um parâmetro para nortear a escolha da melhor medicação para a estimulação dos ovários, mas não garante resultados. Só é recomendada após uma investigação criteriosa da saúde reprodutiva da paciente, principalmente pelos exames que avaliam a reserva ovariana.

Consultoria Arnaldo Schizzi Cambiaghi, diretor do Centro de reprodução humana do IPGO, ginecologista-obstetra especialista em medicina reprodutiva

Leia também: