Foz do Iguaçu: confira as belas quedas d’água e atrações imperdíveis!

Distante 600km da capital Curitiba, o município paranaense concentra o maior conjunto de quedas d'água do mundo, além de aventuras como rapel e rafting.

None
FOTO: iStock/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 15/03/2017 às 14:40
Atualizado às 14:12

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Milhões de turistas desembarcam em Foz do Iguaçu todos os anos a procura das mais de 270 cachoeiras, que dão forma às Cataratas do Iguaçu, com alturas que podem chegar a 90 metros. Além da vista do maior conjunto de quedas d’água do mundo, o município também oferece rapel, rafting e passeios de bote.

Tamanha maravilha é compartilhada por Brasil e Argentina. No lado tupiniquim, é o Parque Nacional do Iguaçu, criado em 1939, que garante a preservação do local e proporciona aos visitantes uma visão privilegiada das quedas, com dimensão panorâmica. Na terra dos hermanos, que detém o Parque Iguazu, a vantagem é o contato e integração com a natureza, que permite a visualização das quedas de vários ângulos. Mas aqui, em nome do  espetáculo natural, não é preciso escolher qual deles deseja visitar.

מפלי האיגוואסו #אחדמשבעתפלאיעולם

A post shared by Lilach Markovitz (@lilachmarko) on

Pelo menos por alguns dias, a rivalidade Brasil e Argentina fica de lado para que turistas possam conhecer ambos os parques e aproveitar ao máximo a vista do maior conjunto de quedas d’água da Terra. Assim, visitantes conseguem experimentar as diferentes sensações que cada lado oferece, seja por meio de caminhadas, transporte rodoviário ou agradáveis passeios de trem em meio à selva.

Em Foz do Iguaçu, é possível fazer o Caminho das Águas por meio de um passeio de barco ao redor dos 15 municípios banhados pelo lago Itaipu. O passeio contempla ainda atividades junto à natureza, como caminhadas e observação da fauna e flora, além da pesca esportiva.

Também é possível visitar o Parque das Aves, um zoológico que permite aos visitantes entrarem em viveiros e ter contato direto com mais de 900 aves de 130 espécies.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Edição: Érica Aguiar

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.