Feridas não tratadas podem causar sérios danos à saúde

Você sabia que feridas quando não são tratadas corretamente podem trazer sérias complicações para a saúde? Entenda mais sobre o assunto!

None
Foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 09/02/2017 às 13:15
Atualizado às 13:24

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ao longo da vida, as pessoas sofrem acidentes ou desenvolvem doenças que podem causar feridas. A maioria delas cicatriza sem necessidade de intervenção médica ou é facilmente fechada com a utilização de medicamentos tópicos. Outras, porém, são mais difíceis de serem tratadas e podem evoluir para situações graves – são as chamadas feridas complexas. A ferida complexa pode ser aguda ou crônica. Uma ferida é classificada como aguda quando causada por um trauma como queimadura, fratura extensa de osso ou complicações cirúrgicas. Já a crônica tem uma duração superior a quatro meses e, geralmente, está associada a uma doença.

criança com joelho machucado

Foto: iStock.com/Getty Images

Caso não sejam tratadas adequadamente, as feridas complexas podem evoluir, levando à amputação do membro acometido pela lesão, à infecção generalizada e, em casos mais extremos, até mesmo à morte. Para prevenir a evolução da ferida para situações mais graves, é preciso ficar atento ao processo de cicatrização. “Se houver piora do odor e/ou aspecto da lesão, como uma ‘capa’ negra ou amarela intensa, aumento do volume de secreção, borda da ferida quente e avermelhada, e febre, é preciso procurar tratamento em um serviço de saúde. Apenas um profissional poderá fazer o diagnóstico correto e indicar o tratamento mais assertivo”, orienta a estomaterapeuta Viviane Fernandes de Carvalho.

cicatriz

Foto: iStock.com/Getty Images

As opções terapêuticas para feridas complexas variam de acordo com a lesão e a região do corpo em que estão localizadas. “De maneira geral, é preciso verificar a origem do problema. No caso do pé diabético, por exemplo, o nível glicêmico do paciente deve ser estabilizado para contribuir para a cicatrização da ferida. Dependendo do grau da lesão, pode ser indicada a terapia por pressão negativa, que, por meio da assepsia da ferida, do controle da umidade no local e da drenagem de fluidos, promove melhora do ambiente celular e acelera o fechamento da ferida. Em associação, podem ser indicados curativos para feridas complexas com substâncias que contribuem para a cicatrização, como o colágeno”, explica a especialista.

Consultoria ACELITY

Leia também: 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.