Feijão: confira as vantagens e desvantagens dessa leguminosa!

O feijão não pode faltar no prato do brasileiro. Ele é o par perfeito do arroz. Já que é indispensável no prato, confira seus prós e contras!

None
Foto Istock.com/Getty images

por Redação Alto Astral
Publicado em 31/10/2016 às 12:29
Atualizado às 11:53

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O feijão é uma das leguminosas mais conhecidas do mundo. Graças a sua qualidade nutricional e variedade, fornece nutrientes essenciais ao organismo. O seu modo de preparo colabora ainda mais para o ganho de benefícios. Veja suas qualidades e seus malefícios!

Variedade de feijões

Foto Istock.com/Getty images

Vantagens:

  • Os feijões garantem em média 20% da energia (calorias) em relação ao total energético diário para uma pessoa;
  • O teor de gordura dos feijões é baixo (5%);
  • Uma porção de 90g ou 1/2 copo de feijões cozidos fornece cerca de 7,8g de proteínas, o que representa 15% das recomendações do consumo diário;
  • Cada porção (90g) de feijões contém em média 2g a 4g de fibra, sendo uma quantidade ótima para redução da hipercolesterolemia (elevação da taxa de colesterol no sangue);
  • O índice glicêmico dos feijões é baixo, devido à presença dos taninos (polifenóis que protegem o organismo) e dos fitatos (associados às fibras);
  • Os feijões são fontes de ácido fólico, ferro e zinco;
  • A versão branca têm aproximadamente 125mg de cálcio por xícara, depois de serem cozidos;
  • Diminuem absorção de glicose pela corrente sanguínea, restringindo o apetite;
  • O feijão faz com que o corpo necessite menos de insulina, sendo um grande benefício para os diabéticos.

Desvantagens: 

  • Contém substâncias, como tripsina, que interferem na digestão das proteínas;
  • Pesquisas mostram que pode promover o aumento do pâncreas e a predisposição para tumores;
  • Contém concentrações elevadas de oligossacáridos, tais como a rafinose e a estaquiose (tipos de carboidratos), que são difíceis de digerir, formando gases;
  • São as peles do feijão que provocam as digestões difíceis;
  • O feijão-branco enlatado fica mais pobre em vitaminas e minerais comparado ao feijão-branco cozido;
  • O teor de sódio no feijão-branco enlatado pode chegar a 440mg/100g feijão, caso seja adicionado sal durante o processo de fabricação;
  • Tanto durante o preparo tradicional, como durante a conservação industrial, ele perde mais de metade dos seus nutrientes específicos.

Leia também: 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.