ESTILO DE VIDA

Por que temos facilidades e dificuldades em aprender?

É comum que tenhamos mais ou menos dificuldades em aprender determinado assunto. Entenda melhor por que algumas pessoas tem mais facilidade que outras

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 18/08/2016 às 19:12
Atualizado às 21:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Você já parou para pensar por que tem dificuldade em aprender determinada atividade e outra pessoa a executa com extrema facilidade? Essa diferença pode ter várias explicações. “O conhecimento ganha diversas dimensões de acordo com o meio em que se vive, os estímulos recebidos, as oportunidades de explorar e conhecer o mundo que o cerca”, descreve a psicopedagoga Carla Rodrigues.

Além desses aspectos não serem únicos para cada um, outras atitudes interferem no processo. “As pessoas possuem três barreiras que precisam transpor para aprender mais: a primeira é reconhecer a necessidade de tal aprendizado; a segunda é eliminar crenças limitantes de que o assunto que necessita aprender é difícil e que não é capaz de assimilar; e, por último, ter força de vontade em aprender”, explica Evelyn Cordeiro, desenvolvedora de metodologia de aprendizagem.

grupo de amigos - facilidade e dificuldade em aprender

FOTO: Shutterstock Images

Utilizando a tecnologia para aprender melhor

Com o inevitável e constante avanço tecnológico, sua presença no aprendizado também está aumentando. Contudo, diversos prós e contras são elencados nesse campo. “É fundamental a inserção do aspecto tecnológico em processos de aprendizagem, pois essa é a realidade atual e um caminho sem volta. Além disso, a tecnologia proporciona mais interatividade e estímulos ao cérebro por possuir características mais complexas”, relata Evelyn.

Por outro lado, há quem defenda a utilização da tradicional fórmula papel e caneta. “A escrita tem uma função importante no processo de aprendizagem, pois permite refletir sobre o conteúdo que está sendo abordado. Além disso, proporciona a organização do pensamento, contribui no exercício do raciocínio e na habilidade de domínio da escrita e favorece a atenção e a memória”, menciona Carla.

A profissional comenta que a tecnologia se faz relevante em diversos casos como otimizadora de tempo, principalmente quando há dificuldades específicas de aprendizagem. Contudo, ela destaca que deve-se conciliar como e quando esse tipo de suporte será utilizado.

Saiba mais

Para aprender melhor: alimentação balanceada

Seu cérebro também “curte” as redes sociais!

Aprenda com os gênios: Albert Einstein

Texto: Vitor Manfio/Colaborador – Edição: Giovane Rocha/Colaborador

Entrevistas: Marcelo Ricciardi e Vitor Manfio/Colaboradores

Consultorias: Carla Rodrigues Luiz, pós-graduada no curso de especialização em psicopedagogia pelo Centro de Pós-Graduação, Pesquisa e Difusão Cultural Oswaldo Cruz, em São Paulo (SP); Evelyn Cordeiro é cofundadora do Grupo EP Business e desenvolveu a metodologia de aprendizagem da escola de profissionais Vibe Campus