Descubra os exames necessários para detectar a infertilidade

Hoje em dia, o termo infertilidade não é mais separado em masculina e feminina. Para diagnosticar deve ser realizado um exame físico e ginecológico.

None
FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 11/11/2016 às 11:49
Atualizado às 11:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Hoje em dia, o termo infertilidade não é mais separado em masculina e feminina, como explica o ginecologista Ennio Tozzi Filho. “O casal pode ser considerado infértil quando não consegue engravidar após um ano de exposição”. Dessa forma, ela pode ser detectada em qualquer idade, a partir do momento em que o casal está com a vida sexual ativa, sem nenhum método contraceptivo.

homem-mulher-analisando-exame-infertilidade

FOTO: Shutterstock

Para diagnosticar, além de uma boa anamnese, deve ser realizado um exame físico e ginecológico detalhado. Exames laboratoriais e de imagem, como dosagens hormonais, espermograma, ultrassom pélvico e ultrassom de bolsa escrotal, também são importantes. Se mesmo assim não evidenciar a causa, serão realizados exames mais específicos como histerossalpingografia e até videolaparoscopia.

Diagnóstico da infertilidade

Conheça os exames necessários para detectar o problema:

Exames de sangue: avalia o status hormonal das pacientes que necessitam passar pelas diferentes técnicas de reprodução assistida.

homem-sentado-maca-consultoria-medica-infertilidade-exame

FOTO: Shutterstock

Histerossalpingografia (HSG): exame radiológico com objetivo de se visualizar e avaliar o interior do útero e a permeabilidade das tubas.

Ultrassonografia pélvica e transvaginal (USGTV): tem o objetivo de avaliar a pelve feminina, o que possibilita diagnosticar doenças ginecológicas que poderiam influenciar negativamente a fertilidade do casal.

Histeroscopia: feito para visualizar pólipos e miomas na cavidade uterina, e, se encontrados, removê-los.

Texto Redação Alto Astral

Consultoria Ennio Tozzi Filho, ginecologista

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.