Estresse causa reações físicas e emocionais; veja as 4 fases

Excesso de estresse pode causar reações físicas e emocionais em quem está passando por situações de adaptação. Veja as quatro fases do estado emocional

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 29/09/2016 às 15:53
Atualizado às 11:39

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

“Mãos suadas, dor de cabeça, taquicardia e respiração ofegante são reações comuns no início do processo, mas, com o tempo, o sistema imunológico fica deprimido, deixando o corpo vulnerável a várias infecções e doenças”, alerta a psicóloga Marilda Novaes Lipp. Uma alteração evidente é o envelhecimento da pele, já que se trata do órgão de maior extensão e expressão. Por isso, você precisa aprender a reconhecer alguns sinais. Confira:

Estresse causa reações físicas e emocionais; veja as 4 fases

FOTO: Shutterstock.com

Reações emocionais:

  • Sensação de pressão constante;
  • Incapacidade de relaxar;
  • Desinteresse por atividades rotineiras;
  • Dificuldade de relacionamento e distanciamento de pessoas queridas;
  • Sensação de estar doente, mesmo sem qualquer distúrbio físico;
  • Irritabilidade excessiva;
  • Incapacidade de tomar decisões.

Reações físicas:

  • Alterações de apetite e peso;
  • Desaceleração de processos orgânicos não vitais, como digestão lenta;
  • Tremores e dores musculares;
  • Aperto no peito e dificuldades de respirar constantes;
  • Cansaço e fraqueza;
  • Transpiração excessiva;
  • Dificuldade para dormir.

Estágios do desgaste

O processo de estresse é dividido em quatro etapas determinadas pelo grau de evolução do problema.

  • Fase 1 (alerta ou alarme): apresenta sintomas genéricos e difíceis de serem diagnosticados, como desgaste físico e emocional. Tem efeitos positivos, no sentido de levar o corpo a uma busca por superação das dificuldades encontradas.
  • Fase 2 (resistência): é quando há um esforço da pessoa para se adaptar às situações estressantes, superando, inclusive, parte dos sintomas. Nessa fase, é utilizada a energia adaptativa, que acaba gerando um déficit de força necessária para realização de outras funções no organismo.
  • Fase 3 (quase-exaustão): identificada recentemente, ocorre quando os fatores estressantes, por frequência ou intensidade, quebram a resistência da pessoa. Começam então a ocorrer o adoecimento de órgãos.
  • Fase 4 (exaustão): se, na fase anterior, o indivíduo utiliza toda sua energia de adaptação e mesmo assim não consegue superar os fatores de estresse, o ciclo volta a acontecer com reaparecimento e agravamento de sintomas.

LEIA TAMBÉM

Texto e entrevista: Mila Pereira – Edição: Augusto Biason / Colaborador

Fontes: Livros Como enfrentar o stress, de Marilda Novaes Lipp e colaboradores, Ícone Editora; Viva o estresse – Como transformar as pressões do dia-a-dia em uma ferramenta criativa, de Barry Lenson, Prestígio Editorial.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.