ESTILO DE VIDA

Espetinhos para vender: conheça a história e dicas de quem lucra com esse negócio!

Inspire-se com o caso de sucesso de quem fatura nas ruas e monte o seu negócio de espetinhos para vender também. É lucro na certa!

None
Luciano fatura R$ 2 mil por mês vendendo espetinhos | Foto: Lirian Pádua

por Lirian Coelho
Publicado em 06/07/2017 às 09:24
Atualizado às 17:50

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Em tempos de crise, conseguir um dinheirinho a mais para ajudar na renda de casa é uma ótima ideia. Por isso, para te inspirar, nada melhor do que conhecer a história de alguém que, assim como você, procurou uma forma de aumentar a renda com a venda de espetinhos. E foi exatamente assim que José Luciano Claudino de Oliveira, de 46 anos e conhecido como Luciano do Espetinho, entrou para esse ramo em que trabalha há cerca de 20 anos.

Trabalhando como porteiro, Luciano viu na venda de espetinhos uma chance de conseguir mais dinheiro. Levou as duas profissões por cerca de um ano e, quando viu que a comercialização de espetinhos estava gerando uma boa renda, resolveu ficar apenas com seu próprio negócio. Hoje, depois de duas décadas, Luciano continua está no mesmo ponto de venda, na entrada de um supermercado em Bauru, interior de São Paulo, e lucra cerca de 2 mil reais por mês com seu trabalho.

Início do negócio de espetinhos para vender

Ele diz que, quando começou, não sabia quase nada sobre espetinhos e vendas na rua, mas que com o tempo foi aprendendo a como melhorar seu trabalho e sua qualidade. “Quando comecei não tinha noção de nada, a vida foi acontecendo e foi dando certo. Com o tempo você vai pegando o jeito de trabalhar, pega experiência. A gente nunca sabe de tudo, mas vamos aprendendo”, explica. Lembrando do passado, o vendedor conta que começou com uma churrasqueira pequena que rapidamente deixou de atender às necessidades do negócio. Conforme foi crescendo, Luciano foi  melhorando seus equipamentos. Ele dá a dica: investir em um carrinho é essencial para quem quer entrar neste ramo. “Para garantir a higiene e, principalmente, a qualidade do seu serviço”, completa.

espetinhos para vender de carne com legumes

A venda de espetinhos diferenciados pode ser uma boa opção de negócio | Foto: Shutterstock

O poder da experiência

Claro que nem tudo foi fácil e rápido. Entre os primeiros desafios que Luciano teve no início de suas vendas, ele cita o fato de não conhecer muito sobre como preparar os espetinhos. Para passar por cima deste tipo de obstáculo, o vendedor de espetinhos diz que uma boa ideia é perguntar e observar quem já está no ramo para saber qual o melhor tipo de carne, qual o melhor tempero, entre outras dúvidas. Segundo ele, é preciso ter persistência, mesmo com as dificuldades. “Sem esforço nunca saímos do lugar”.

A qualidade no serviço

Uma das principais dicas que Luciano dá é sempre prestar atenção nas carnes escolhidas e nos temperos utilizados. Além disso, ele diz que muita gente
pensa que para fazer os espetinhos é só colocar na churrasqueira, mas que o segredo é virar constantemente os espetinhos para que a carne não fique seca. Outro diferencial que Luciano diz que faz muita diferença é ter sempre espetinhos frescos, feitos no dia, e não congelados.

Opções e acompanhamentos

Hoje em dia, Luciano oferece 10 opções de espetinhos, sendo elas: carne, carne com calabresa, kafta, kafta com queijo, frango, medalhão de frango, pão de alho, queijo, panceta e coração de galinha. Ele ainda conta que o carro-chefe é o espetinho de carne e, depois, o de frango. A média dos preços é R$3,50, sendo que os de kafta com queijo e de medalhão são R$4,00. Mas, além do espetinho, o cliente também pode comprar refrigerantes e sucos de
latinha para acompanhar. Ele também oferece uma farofa temperada para quem quer comer o espetinho com um sabor diferente.

Gostou da história do Luciano? Então, que você também ter uma renda extra com a venda de espetinhos?

Confira 7 deliciosas receitas de espetinhos e comece a fazer você também!

Texto: Thainá Zanfolin/Colaboradora

LEIA TAMBÉM

Leia também