Pesquisa mostra como impedir o envelhecimento do cérebro dos idosos

Com algumas atitudes, é mais do que possível diminuir o envelhecimento do cérebro nos idosos. Confira o que a ciência indica!

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 20/07/2017 às 13:30
Atualizado às 13:30

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

De acordo com o geriatra Alexandre Leopold Busse, a diminuição da velocidade de processamento de informações, uma leve alteração do funcionamento da memória dos idosos (como a diminuição dos detalhes da recordação) e a redução da atenção são mudanças cerebrais comuns com o envelhecimento do cérebro.

A boa notícia é que é possível tentar reverter essas transformações decorrentes do envelhecimento do cérebro. Um estudo publicado na revista americana Neurology aponta que algumas características, hábitos de vida e cuidados com a saúde podem ser associados à manutenção das capacidades intelectuais dos idosos. Em oito anos de pesquisa, foram acompanhadas 250 pessoas com idades entre 70 e 79 anos.

Os voluntários foram submetidos a testes de habilidades cognitivas, sendo que muitos apresentavam redução dessa função. No resultado, 53% dos idosos apresentavam um declínio considerado normal conforme envelheciam, 16% deles tinham uma redução mais acentuada e 30% não apresentaram mudança no desempenho dos testes durante os anos.

Através dos resultados, os pesquisadores notaram que os idosos que se exercitavam fisicamente pelo menos uma vez por semana, tinham completado o ensino médio, não fumavam e levavam uma vida social agitada tendiam a manter as funções cognitivas melhor conservadas na terceira idade.

LEIA TAMBÉM

Texto: Karina Alonso/Colaboradora – Edição: Victor Santos/Colaborador e Giovane Rocha

Consultorias: Alexandre Leopold Busse, geriatra da empresa Azimutemed

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.