ESTILO DE VIDA

Entenda o que são as Experiências de Quase Morte

Despertando a curiosidade de muita gente, as Experiências de Quase Morte envolvem situações-limite e atraem cada vez mais estudos

None
FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 04/01/2017 às 14:33
Atualizado às 16:41

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

As Experiências de Quase Morte (EQM) ocorrem em pacientes que passaram por um trauma muito forte. Por se tratar de um momento crítico e traumático, a atenção dos médicos está sempre voltada à manutenção da vida do indivíduo, tornando difícil efetuar exames ou testes mais profundos que comprovem o fenômeno.

“Por meio dos resultados das pesquisas apresentadas, ainda não foi possível determinar com rigor científico que as experiências relatadas ocorreram durante o período em que o paciente estava em estado de morte clínica (eletroencefalograma em linha plana, não indicando qualquer atividade cerebral). Porém, as hipóteses científicas levantadas não explicam como vários pacientes relataram com extrema precisão o que ocorreu na sala de cirurgia, inclusive pacientes cegos”, destaca Cirlei Gurgel, psicóloga, coordenadora de comunicação do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC).

A especialista também destaca que as narrações das experiências seguem uma espécie de padrão. “Nisso, incluo os produzidos por crianças, que seguramente não tinham conhecimento prévio sobre o assunto. Ainda há muito que se investigar nesse aspecto”, afirma.

Entenda o que são as Experiências de Quase Morte

FOTO: Shutterstock.com

As características das Experiências de Quase Morte

Segundo a psicóloga, a maior parte dos relatos de EQM apresenta algumas das seguintes características: sentir paz e tranquilidade profundas; ter a sensação de flutuar fora do corpo físico; observar a si e ao ambiente em redor; penetrar em um túnel ou ver uma luz intensa; encontrar pessoas falecidas, geralmente familiares; encontrar seres evoluídos ou luminosos; deparar-se com uma borda ou fronteira que, se ultrapassada, não permitiria o retorno à vida.

“É comum o relato de que existe a decisão de continuar a vida humana ou terminá-la. Pode ainda ocorrer um fenômeno conhecido como visão panorâmica retrospectiva, onde são visualizados vários acontecimentos da vida humana atual para que a pessoa tenha condições de tomar sua decisão de continuar vivendo ou não”, afirma.

Apesar da verossimilhança e padronização das experiências relatadas por pessoas de variadas idades, culturas e credos religiosos, a ciência considera a EQM uma vivência subjetiva que tem sua causa desencadeada pelo cérebro. “A experiência é originada, basicamente, por falta de oxigenação no órgão, alterações bioquímicas, percepções sensoriais ativas enquanto a pessoa encontra-se inconsciente, sonhos ou alucinações, imaginação mística ou culturalmente influenciada”, elenca Cirlei.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação
Consultoria: Cirlei Gurgel, psicóloga, coordenadora de comunicação do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC)