Efeito sanfona: 7 dicas para evitar o vaivém de peso!

Com algumas mudanças de hábito muito práticas é possível driblar o efeito sanfona e manter o corpo e a saúde em dia sempre!

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/11/2016 às 08:23
Atualizado às 12:10

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O efeito sanfona pode trazer efeitos psicológicos desagradáveis à pessoa, como desmotivação e até depressão. “Além disso, perder e recuperar o peso com frequência tende a causar estrias, celulite, gordura localizada e flacidez”, revela Bianca Wiedemann, médica especializada em estética, do Rio de Janeiro (RJ).

mulher medindo a barriga com fita métrica

Foto: Shutterstock.com

1 – Não faça dietas muito restritas

Fuja de dietas malucas, que restringem vários alimentos ou ainda que têm o intervalo entre uma refeição e outra muito espaçado.

2 – Aposte na reeducação alimentar

“É preciso reeducar a alimentação desde o princípio do emagrecimento, incluindo refeições a cada três horas e alimentos leves, para que a fome esteja sempre controlada”, indica Claudia Torquato, nutricionista do Rio de Janeiro (RJ).

3 – Busque ajuda de um profissional

Não faça dieta por conta própria. O sucesso da boa forma depende da orientação de um profissional.

4 – Faça boas escolhas para evitar o efeito sanfona

Aumente a ingestão de alimentos ricos em fibras e evite consumir carne vermelha, gordura e açúcar”, recomenda Luciana Carneiro, nutróloga do Rio de Janeiro (RJ).

5 – Aposte nos termogênicos

“Depois de emagrecer, o metabolismo fica mais lento, o que dificulta manter o peso atingido”, explica Luciana. Invista em alimentos que aceleram o metabolismo e, consequentemente, aumentam o gasto calórico, como chá verde, gengibre, pimenta vermelha e água gelada.

6 – Pratique exercícios físicos regularmente

Se deseja nunca mais engordar, os exercícios físicos devem fazer parte do seu dia a dia. “As atividades regulares são muito importantes. O ideal é gastar mais energia do que se consome, praticando caminhadas ou fazendo exercícios na água”, sugere Claudia Torquato.

7 – Saiba o que comer

Após ingerir apenas líquidos na hora do jantar, voltar a comer alguns alimentos sólidos pode comprometer a manutenção do peso. “Evite que os terríveis quilinhos voltem consumindo bastante salada, alimentos leves e fibras à noite. Mas tudo com moderação”, recomenda Claudia.

Texto: Jacque Lopes | Consultoria: Bianca Wiedemann, médica especializada na área de estética, do Rio de Janeiro (RJ), (21) 7880-2018; Claudia Torquato, nutricionista e diretora da Oligoflora, do Rio de Janeiro (RJ), (21) 2433-5115; Luciana Carneiro, nutróloga do Rio de Janeiro (RJ) e membro da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia) e da ABESO (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica), (21) 2539-2672

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.