Dormir bem traz benefícios para o cérebro. Entenda!

Saiba todos os benefícios que dormir bem – desfrutando de uma noite de sono completa – traz para as atividades do cérebro

None
FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/09/2016 às 17:44
Atualizado às 11:36

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Os especialistas no assunto recomendam, em média, dormir oito horas diárias como pré-requisito para uma boa saúde. Para aqueles que já não encontram espaço livre na agenda para mil compromissos diferentes, passar debaixo dos lençóis o equivalente a um terço do dia – e, por consequência, um terço da vida como um todo – parece um grande desperdício de tempo. Mas não é: não fosse pelo ato de dormir bem, o cérebro entraria em curto-circuito.

Dormir faz muito bem para o cérebro e suas atividades

FOTO: Shutterstock.com

A importância de dormir bem para o cérebro

“Mesmo que ainda não completamente esclarecidas, sabemos que as funções do sono são fundamentais para manter o funcionamento cerebral. Durante o sono, ocorrem processos como a consolidação da memória e aprendizado, a liberação de hormônios e o fortalecimento do sistema imunológico”, cita a neurologista Silvana Frizzo.

Quem está carente de sono acaba mais vulnerável a acessos de raiva. Isso acontece porque, em um primeiro momento, as emoções se formam em uma área do cérebro chamada amígdala, que é controlada pelo córtex pré-frontal. O desempenho deste último fica comprometido nos insones, fazendo com que eles percam o “filtro” daquilo que sentem.

Diante disso, mesmo as menores irritações do cotidiano podem resultar em uma explosão agressiva. “Os circuitos cerebrais responsáveis pelas emoções são controlados por neurônios do lobo frontal e de uma região do tronco cerebral conhecida como formação reticular ativadora. Caso a pessoa não durma, as conexões entre eles começam a falhar e podem levar a quadros psicóticos de raiva aguda”, descreve o neurocirurgião Eduardo Barreto.

LEIA TAMBÉM:

• Memória: ficar sem dormir pode prejudicá-la – e muito!

• 8 dicas para ter uma noite de sono perfeita

Texto: Marcelo Ricciardi/Colaborador – Edição: Victor Santos
Consultorias: Eduardo Barreto, neurocirurgião membro da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, da Sociedade Brasileira de Coluna e da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor; Silvana Frizzo, neurologista da clínica Medprimus, em São Paulo (SP).

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.