ESTILO DE VIDA

Saiba diferenciar algumas doenças que afetam a garganta

São muito comuns queixas de incômodo na garganta. Mas a tal dor pode significar muitas coisas, e é preciso entender o que de fato se passa no organismo

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/12/2016 às 11:45
Atualizado às 16:13

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Uma mudança brusca na temperatura ou uma noite de sono sem se cobrir. Depois dessas situações, são muito comuns queixas de um certo incômodo na garganta. Mas a tal dor pode significar muitas coisas, e é preciso entender o que de fato se passa no organismo para adotar um tratamento eficaz. Conheça algumas doenças que atingem a gargante e saiba quais sãos seus principais sintomas.

mulher garanta dor lenco gripe doenca

Foto: Reprodução

Amigdalite

Ela é uma inflamação que ocorre nas amígdalas, estruturas pequenas e arredondadas localizadas no fundo da boca. Também chamadas de amígdalas palatinas, têm a função de proteger o organismo de infecções e de colaborar com a produção de anticorpos que aumentam sua imunidade. Febre, dor de garganta, falta de apetite, hálito ruim, dificuldade para engolir e até inchaço nos gânglios do pescoço são sintomas comuns quando ocorre o processo inflamatório.

Em um primeiro momento, deve-se tratar apenas os sintomas, com antitérmicos, analgésicos e alimentos que aumentam a imunidade, na expectativa de que o organismo vença a atuação do vírus. Se essas orientações vêm de um médico, é preciso ter um pouco de paciência para avaliar a melhora (ou não) do paciente. Caso o quadro de inflamação não regrida e o indivíduo continue se sentido mal, depois desse período, antibióticos entram em ação para combater o problema.

homem dor garganta mao

Foto: Shutterstock

Laringite e faringite

Laringite e faringite são outras doenças que causam dor na garganta. A primeira é uma infecção que ocorre na estrutura pela qual o ar inspirado pelo nariz chega aos pulmões. Na maioria das vezes, causa rouquidão, perda da voz e dificuldade de respiração, mas não provoca dores. Geralmente, é causada por vírus, mas também pode resultar da ação de bactérias, de fungos, do uso exagerado das cordas vocais, de tosse excessiva, do consumo abusivo de álcool e cigarros e até aparecer de forma espontânea.

Típica da primeira infância, a laringite estridulosa é popularmente chamada ‘tosse de cachorro . É comum estar associada a outros males como a bronquite e a pneumonia. Quando tem duração breve, isto é, cerca de quatro ou cinco dias, é chamada de aguda, mas, se o período de crise se estende, torna-se crônica, podendo durar até três semanas.

Analgésicos, pastilhas ou gargarejo com água morna e sal aliviam o desconforto na garganta, mas o tratamento depende do que causou a infecção da faringe. Eles variam conforme a origem da doença. Se for viral, apenas os sintomas serão administrados, fortalecendo as defesas do organismo, seja por meio da ali – mentação ou suplementos, aplicando analgésicos e esperando a reação do corpo durante a atuação do vírus. Mas se o diagnóstico for de uma faringite bacteriana, então, é preciso entrar com antibióticos específicos para cada caso. Se não tratada, a faringite pode evoluir para febre reumática, doença que coloca em risco o coração.

Texto Redação Alto Astral

LEIA TAMBÉM: