Doenças do coração: uma boa saúde bucal é essencial na prevenção

Você sabia que uma má higiene bucal pode desencadear uma série de infecções perigosas para o coração? Veja mais sobre a prevenção dessas infecções!

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/11/2016 às 12:53
Atualizado às 12:39

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Cuidar bem da própria boca, como fazer uso do fio dental e realizar uma boa escovação após cada refeição, é essencial para a prevenção de inúmeras doenças, como cáries, periodontites e infecções. Mas o que poucas pessoas sabem, é que o cuidado com a saúde bucal está também relacionado com a prevenção de doenças do coração. Saiba mais!

Escovação dentes mulher coração

Foto: Shutterstock

Entenda a relação

Uma recente pesquisa feita pela University College London, na Inglaterra, mostrou que a má higienização da boca pode desencadear uma série de doenças pelo corpo, e um dos órgãos afetados pode ser o coração. Segundo o estudo, adultos que não escovam os dentes ao menos duas vezes ao dia correm 70% mais risco de terem problemas cardíacos. O que se sabe é que inflamações na boca e na gengiva podem entupir artérias, um dos grandes fatores que causam os infartos. A cárie e a periodontite ainda podem comprometer toda a saúde do paciente, já que os dentes têm ligações com outros ossos e corrente sanguínea. “A boca é porta de entrada do corpo, alimentos entram e os nutrientes se espalham pelo organismo todo. Com as bactérias que estão na cavidade bucal acontece o mesmo: elas entram e, através de vias sanguíneas, se espalham pelo corpo. Quando atigem tecidos do coração, a infecção passa a se chamar endocardite bacteriana. Quando se espalham por outros tecidos, ocorre o que chamamos de bacteremia”, explica o cirurgião dentista Gilberto Oréfice.

Foto: iStock.com/Getty Images

Foto: iStock.com/Getty Images

Como prevenir

O ideal é uma manter a higiene diária, com o uso do fio dental e três escovações após cada refeição (café da manhã, almoço e jantar ou antes de dormir). No caso do surgimento de cáries, ou de periodontite, que tem como sintomas a vermelhidão e o sangramento das gengivas, o mais recomendado é procurar a ajuda de um dentista.

Outros casos

Cuidados simples com a higiene bucal podem prevenir seu corpo de diversas doenças, já que, muitas vezes, a boca tenta denunciar quadros infecciosos mais graves do que a cárie. “As doenças bucais mais comuns são mesmo as periodontais (gengivite, periodontite) e cáries. Porém, casos mais graves podem acontecer, como a necrose de tecidos bucais que chamamos de GUNA e PUNA (gengivite ou periodontite ulcerativa necrosante aguda). Também podemos encontrar câncer bucal, enfermidades virais como herpes, doenças fúngicas como candidíase, entre outras. Mas uma coisa que muitas pessoas não sabem e que é interessante é o fato de que algumas doenças sistêmicas como a sífilis e a aids apresentam quadros bucais, nos quais o dentista deve sempre ficar atento e instruído para saber dar o correto tratamento e diagnóstico”, detalha Gilberto.

Escovação correta

“Para a população em geral, é recomendado consultar-se com o dentista pelo menos a cada 6 meses. O paciente com problemas bucais precisa ir pelo menos de 3 em 3 meses, quando a doença já foi controlada”, Paulo Moreira, dentista

1. Coloque a escova em um ângulo de 45 graus em relação à gengiva. Movimente a escova,
afastando-a da gengiva.

2. Escove delicadamente as partes internas, externas e de mastigação de cada dente com movimentos curtos de trás para frente.

3. Com cuidado, escove a língua para remover bactérias e purificar o hálito.

4. Use, aproximadamente, 40 centímetros de fio dental, deixando um pedaço livre entre os dedos.

5. Siga, com cuidado, as curvas dos dentes.

6. Assegure-se de limpar além da linha da gengiva, mas não force demais o fio contra a gengiva.

Texto: Redação Alto Astral

Consultoria: Gilberto Oréfice e Paulo Moreira, dentistas

LEIA TAMBÉM: