ESTILO DE VIDA

Há diferença no cérebro de homens e mulheres?

A diferença entre homens e mulheres vai além da aparência

None
Foto: Stock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 28/10/2016 às 12:00
Atualizado às 14:43

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Que homens e mulheres são diferentes em alguns aspectos, não há dúvida. Porém, você sabia que também há diferença no cérebro entre os sexos?

Diferentes por quê?

A neuropsicóloga Anne Moir, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, liderou um estudo que analisou a fundo o cérebro de homens e mulheres para entender melhor as diferenças neurológicas e chegou a um teste que é possível identificar o sexo do cérebro por meio de perguntas básicas. Pesquisas anteriores já haviam destacado a diferença entre o cérebro dos dois gêneros devido às raízes evolutivas. Durante o desenvolvimento do ser humano, o homem ampliou suas habilidades funcionais, isto é, que envolvem manuseios, visão e coordenação devido à necessidade de caça. Já as mulheres, que ficavam responsáveis pelos cuidados com os filhos e o lar, por terem que se relacionar com as outras companheiras do grupo, desenvolveram habilidades de linguagem e relacionamento social. A neurologista Vanessa Muller salienta que todos os indivíduos carregam uma carga genética peculiar que se manifestará de forma individual. “Os hormônios sexuais, por sua vez, são proteínas cujas produção e distribuição dependem das diferenças dos genes e da expressão desde a embriogênese até após o nascimento. Somados a outros fatores internos e externos, como os fatores sociais e ambientais, resultarão em habilidades cognitivas diferentes”, esclarece.

diferença

Foto: Stock.com/Getty Images

Evolução

Apesar de fazer muito tempo que o homem não precisa mais ir à caça e a mulher cuidar da caverna, estas características permaneceram durante a evolução humana, assim como cães e gatos domesticados ainda apresentam instintos selvagens. Contudo, algo no processo evolutivo possibilitou que homens e mulheres apresentassem variações relacionadas ao órgão, ou seja, homens com cérebro feminino e mulheres com cérebro masculino.

LEIA MAIS

Consultoria: Vanessa Muller, neurologista