Dieta paleolítica pode reduzir doenças do coração

Um estudo sugere que a dieta paleolítica é capaz de prevenir problemas do coração, como pressão alta e colesterol elevado.

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 29/07/2016 às 19:44
Atualizado às 21:02

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Um estudo apresentado no congresso da Associação Americana de Cardiologia, nos Estados Unidos, mostrou que adultos entre 35 e 85 anos, não diabéticos, porém com um ou mais riscos cardiovasculares, beneficiaram-se da dieta paleolítica, baseada no consumo de carnes, gorduras, verduras e legumes, e com baixo índice de carboidratos.

Carne vermelha é indicada para consumo na dieta paleolítica

FOTO: Shutterstock Images

Durante dois meses, 79 obesos seguiram a dieta e foram acompanhados com exames e questionários. No final do estudo, houve uma perda média de peso de cinco quilos, além de redução no nível de colesterol, pressão arterial e risco de desenvolver diabetes.

Alimentos excluídos da dieta paleolítica

No cardápio da dieta paleolítica ficam excluídos alguns alimentos considerados saudáveis, como leguminosas, óleos como o de soja e girassol, e grãos como arroz e trigo. Além disso, também não são consumidos a maioria dos alimentos processados e industrializados.

SAIBA MAIS:

Conheça os 3 melhores adoçantes para sua dieta

É possível comer fora sem sair da dieta?

5 hábitos que estão atrapalhando sua dieta

Afinal, o que é colesterol?

O colesterol exerce diversas funções no metabolismo: facilita a entrada e a saída dos nutrientes nas células e as protege contra o ataque de radicais livres; atua na síntese de hormônios, como a testosterona e o estrogênio, e da vitamina D; além de integrar a bainha de mielina, a estrutura dos neurônios.

Conhecido como gordura, o colesterol, na verdade, é um álcool que se comporta como gordura e não é solúvel no sangue. Por isso, precisa de lipoproteínas para circular pelo organismo. Elas variam conforme a densidade e a função que exercem no organismo, sendo divididos em LDL (Low Density Lipoprotein, em português lipoproteína de baixa densidade) e HDL (High Density Lipoprotein, em português lipoproteína de alta densidade).

Texto Marisa Sei/Colaboradora e Natália Negretti

ASSINE NOSSA NEWSLETTER