Jejum de 23 horas faz bem? Entenda mais sobre a dieta de Deborah Secco

Conheça os riscos e benefícios da dieta de "jejum intermitente", que Deborah Secco fez logo após a gravidez e gerou a maior polêmica.

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 15/09/2016 às 17:03
Atualizado às 12:17

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

No programa “Mais Você” da última quinta (15.09), a atriz Deborah Secco fez algumas revelações sobre seu corpo e sua dieta após o nascimento da primeira filha, Maria Flor. Isso porque alguns comentários geraram a maior polêmica depois que Deborah revelou ter ficado 23 horas sem comer depois da gravidez. 

No sexto mês de gestação, a atriz descobriu que tinha ganhado 19kg a mais. Segundo ela, um treinamento acompanhado de um obstetra e uma nutróloga fez com que ela recuperasse o corpo magro muito rapidamente. Deborah revelou que não fez jejum na gravidez, já que sentia muita fome, mas que a dieta foi logo depois do nascimento de Maria.

Razão da vida!!!

A photo posted by Deborah Secco (@dedesecco) on

O que é o “jejum intermitente”?

Prescrita pela nutróloga Fernanda Muller, a dieta chamada de “jejum intermitente” é feita com pouco carboidrato e muita caloria.

“Ela não fez nenhum jejum durante a gravidez. A gente fez, sim, jejum intermitente (feito em um intervalo grande de tempo), mas foi um mês depois do parto, quando ela já não estava podendo mais amamentar. E, nessa época, ela chegou a comer de 23 em 23 horas, só que foi em um período curto que a gente fez antes de uma sessão de fotos“, revelou a nutricionista em sua conta no Snapchat.

À primeira vista, parece um pouco óbvio. A ideia dessa dieta é “comer só quando você tem fome“, já que é necessário que seu corpo aprenda a diferenciar a fome da vontade de comer. Dessa forma, a alimentação era feita à base de gordura e proteína e a atriz ficava muitas horas sem comer nada.

Deborah emagreceu muito rápido porque, mesmo comendo só quando sentia fome, ela não ingeria a mesma quantidade de calorias de todas as refeições de um dia normal. A proteína e a gordura também ajudam a dar uma sensação maior de saciedade. 

Funciona?

Mas não é com todo mundo que essa dieta funciona. Segundo os especialistas, o “jejum intermitente” só é recomendado quando seu corpo já está pelo menos há seis meses acostumado com a dieta “low carb”, ou seja, com a quantidade de carboidratos ingeridos bem reduzida, prezando alimentos naturais e jejuns naturais.

Na gravidez, não!

Mas atenção: essa dieta não é recomendada no período de gravidez! A perda de peso durante esse período pode prejudicar o desenvolvimento do bebê. Vários especialistas alertam que antes de começar qualquer dieta, mesmo inspirada por atrizes da moda, é importante consultar um médico e passar com um nutricionista, ok?

Dispensa legenda…

A photo posted by Deborah Secco (@dedesecco) on

LEIA TAMBÉM 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.