Confira algumas dicas de como preparar batata-doce

Para ser aliada na manutenção da glicemia, a batata-doce precisa ser consumida de maneira saudável. Aprenda a preparar de uma forma gostosa.

None
Foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 10/11/2016 às 13:11
Atualizado às 11:58

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A batata-doce deixou de ser um alimento recomendado somente para os praticantes de atividade físicas devido aos seus benefícios. Porém, quando é relacionada à alimentação saudável, não vale vir a mente a versão frita ou, para diabéticos, o docinho de batata-doce, muito menos o purê consumido de forma indiscriminada. Existem certos preparos que favorecem os benefícios desse tipo de batata e ainda deixam suas receitas ricas em sabor! Veja as dicas a seguir.

Batata-doce cubos faca

Foto: iStock.com/Getty Images

A preparação

Antes de tudo, é preciso lavar bem o alimento em água corrente e, se possível, usar uma escova com cerdas macias para retirar alguns resíduos. “Desta forma não prejudica as propriedades do alimento, caso opte por cozinhar antes de descascar, já que a casca também guarda importantes fontes nutricionais”, explica a nutricionista Barbara Martins Vieira. Outra dica é investir nos formatos diferentes e utilize utensílios que boleiam ou cortam em formato de palito ou chips, como os fatiadores específicos e os cortadores de batatas onduladas, pois eles deixarão o alimento com ótima aparência. Além disso, você pode apostar no preparo de purês e misturar a batata-doce cortada em cubos nas saladas.

Durante o preparo

Quem não gosta de uma comida bem saborosa, que abre o apetite só com o aroma que sai das panelas? Pois, para deixar os pratos com batata-doce ainda mais apetitosos, você pode incluir temperos, como: pimenta, curry, cravo e canela (para receitas doces), salsa e manjericão.

Atenção a forma de preparo

Para preservar os benefícios da batata-doce é interessante optar pelas versões assada ou cozida ao ponto, pois auxilia na digestão – diminuindo problemas como gases e desconfortos – e na absorção de seus nutrientes. Portanto, fuja das versões fritas e doces tradicionais.

Como consumir?

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Além de antes ou depois do treino, a batata-doce pode ser incluída também nas refeições principais. “Para algumas pessoas, duas fontes de carboidrato são bem-vindas e compatíveis com o plano alimentar individual. Porém, para quem deseja perder peso, o melhor é optar pela substituição”, destaca a nutricionista Patrícia Cruz. Desse modo, não necessariamente você precisa trocar a batata-doce pelo arroz integral, mas, sim, pode diminuir a porção dos alimentos e consumir duas fontes diferentes de carboidratos. No jantar, principalmente, a profissional afirma que é preciso atenção para a quantidade e qualidade do carboidrato a ser ingerido, ou seja, é importante evitar exageros e dar preferência aos de baixo índice glicêmico.

Aliados da batata-doce

Versátil, a batata-doce pode estar presente em diversas receitas, como pães, massas, purês, cremes e sopas. Porém, ao bater o alimento, ele pode ficar mais calórico devido à falta de fibras. Com os ingredientes corretos, no entanto, é possível enriquecer o prato incluindo outros grupos alimentares e, consequentemente, nutrientes que diminuem o impacto glicêmico. “Podemos servi-la com salada para aumentar o teor de fibras da refeição”, sugere a nutricionista Patrícia.

Consciência alimentar

Ter diabetes não necessariamente faz com que você retire alimentos do cardápio sem que haja indicação médica para isso. Comer um pedaço de chocolate às vezes não prejudica a saúde ou o peso, por exemplo, muito menos o purê de batata-doce, desde que seja uma porção regulada e uma escolha consciente. “É preciso aprender a comer. Fique atento com quantidades inadequadas e ajuste os alimentos preferidos para a rotina”, indica Patrícia. E lembre-se: em caso de dúvidas ou problemas de saúde, procure um profissional para avaliação individual.

Preparo certo

  • Para não exagerar nas calorias, a melhor forma de fazê-la é cozida, assada ensopada ou seca, como chips.
  • Combine com alimentos saudáveis, como açafrão, frango e ovos.
  • Evite consumi-la com outros carboidratos em uma mesma refeição para não aumentar o valor calórico da mesma
  • Evite fritá-la devido aos malefícios da gordura saturada no organismo.

Texto: Redação Alto Astral

Consultoria: Barbara Martins Vieira e Patrícia Cruz, nutricionistas

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.