3 dicas eficazes para manter a sua mente saudável

Confira algumas dicas eficazes para cuidar da saúde da sua mente e, com isso, conquistar mais qualidade de vida e bem-estar!

None
Foto Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/02/2017 às 08:08
Atualizado às 13:27

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

As doenças da mente podem ser consideradas um resultado da interação entre a genética e o ambiente em que se vive. Por isso, cultivar um modo de vida saudável contribuirá de maneira positiva para a prevenção desses problemas. “De acordo com o ramo da medicina integrativa ‘psicoimunoendocrinologia’, os pensamentos e emoções se refletem nos processos bioquímicos e fisiológicos do corpo. Tristeza adoece, raiva e magoa inflamam, por exemplo”, explica Tauily Taunay, coach e master trainer.

Segundo a profissional, as conexões neurais e os genes são ativados ou silenciados de acordo com o tipo de pensamento e de emoções cultivados, ou seja, alguns genes de doenças podem ser ativados de acordo com o estilo de vida. Pensando nisso, Tauily e o neurocientista Aristides Brito deram algumas dicas para cuidar da saúde da sua mente. Confira!

mulher maos cabeca vozes mente

Foto Shutterstock

1. Recomeçar muitas vezes

O ritual do réveillon é útil para recomeçar todo ano e não ficar com a sensação de que a vida é um tédio. Por isso, a sociedade cria esses rituais, como festas de aniversário. O ideal é que não se espere essas datas para se reinventar, comece sempre que achar que está ficando entediado. O seu cérebro agradece.

2. Fazer terapia e coaching

Trata-se de um processo de autoconhecimento. Favorece o entendimento das razões que o levam a fazer o que vem fazendo, buscando aliviar o sofrimento emocional. O coaching é bom para organizar as ideias, se planejar, se adaptar a novas circunstâncias de vida e conquistar objetivos.

3. Ter postura corporal positiva

Segundo estudos neurocientíficos, o modo como nos comportamos no que se refere a postura corporal, influencia as emoções que sentimos. Simular felicidade ajuda a liberar a química interna da felicidade, pela leitura que os neurônios da emoção fazem do semblante e da postura corporal.

Consultoria Aristides Brito, neurologista; Tauily Taunay, coach e master trainer

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.