3 dicas para você desenvolver sua inteligência emocional

A inteligência emocional é um conceito da psicologia que descreve a capacidade de lidar os próprios sentimentos. Saiba como desenvolvê-la!

None
A inteligência emocional ensina a lidar com os próprios sentimentos. Foto Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 14/03/2017 às 10:28
Atualizado às 13:37

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Você é capaz de avaliar os seus próprios sentimentos e julga ter capacidade de lidar com eles? É exatamente esse o conceito atribuído à inteligência emocional. Simplificando, esse é uma definição presente na psicologia, que descreve a habilidade de gerenciar as próprias emoções de maneira eficaz para atenuar o nível de estresse, ser mais compreensível e conseguir resolver conflitos.

Controlar as emoções é uma das vantagens da inteligência emocional

A inteligência emocional ensina a lidar com os próprios sentimentos. Foto Shutterstock

Portanto, de acordo com Norberto Chadad, CEO da Thomas Case & Associados, a inteligência emocional permite estabelecer relações interpessoais, com o objetivo de fortalecer esses relacionamentos e obter, em consequência, maior êxito no trabalho e uma vida pessoal mais prazerosa. Pensando nisso, conheça três técnicas listadas pelo profissional que podem ser treinadas para trabalhar e desenvolver sua inteligência emocional.

1. Autocompreensão

Reconheça suas próprias emoções, identificando-as e entendendo o porquê fica nervoso ou alegre com alguns fatos. Descubra seus pontos fracos e os fortes e, tenha autoconfiança.

2. Autodomínio

Seja capaz de dominar os seus sentimentos e comportamentos impulsivos, controlando suas emoções de forma saudável. Dê um tempo antes de agir com uma reação emocional bombástica. Deixe para o dia seguinte uma resolução para evitar desgastes desnecessários. Nada como um dia após o outro, depois de um sono reconfortante.

3. Sociabilidade

Habitue-se a chamar as pessoas pelo nome. Esse simples detalhe “desarma” o outro; você cria um vínculo, o que facilitará o seu acesso às emoções alheias. Procure não se distrair quando está interagindo socialmente, fixe sua atenção na outra pessoa. Observe as pessoas mesmo quando não estiver participando de alguma cena. Estude o modo como falam, riem e se interagem, você descobrirá dicas importantes. Entenda as emoções das outras pessoas e, se sentirá mais confortável socialmente e reconhecerá melhor um grupo ou uma organização.

Consultoria Norberto Chadad, CEO da Thomas Case & Associados (empresa de consultorias de transição de carreiras)

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.