Dicas valiosas de como lidar com o desemprego

O desemprego já atingiu milhões de pessoas no país nos últimos meses e, muitas vezes, ficamos perdidos em como recomeçar. Veja dicas para lidar com isso!

None
FOTO: Reprodução

por Redação Alto Astral
Publicado em 22/09/2016 às 16:35
Atualizado às 11:45

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Estamos vivendo a pior crise de desemprego dos últimos anos e nunca é fácil tentar uma boa recolocação no mercado de trabalho, principalmente quando não se sabe nem por onde começar.

Separamos algumas dicas de como lidar com a situação e dar a volta por cima:

Nada de tristeza

Quando se perde o emprego é normal as emoções aflorarem, principalmente os sentimentos de culpa e de baixa autoestima, pois sempre há tendência em culpar algo e isso acaba dominando o dia a dia. Pode parecer que não há luz no fim do túnel e que seu mundo está despedaçando, porém, é necessário mentalizar que esta é apenas uma fase, um obstáculo na sua carreira profissional que pode e vai ser ultrapassada.

Evite qualquer tipo automedicação ou de recorrer a dependências para ‘esquecer’ o que está vivendo. Se sentir o autocontrole fugir procure ajuda.

Mulher deprimida na cama

FOTO: Reprodução

Viver!

Não fique em casa! Conforme os dias pós-demissão passam, os motivos para sair de casa parecem se esvair e desaparecer.

Faça questão de sair todos os dias, seja para entregar currículos, procurar novidades, tomar café com um amigo, visitar os pais ou simplesmente passear e espairecer um pouco. Não se desligue do mundo, nem das pessoas, porque é nesta altura que mais precisa delas.

Pessoas caminhando na multidão

FOTO: Reprodução

Procura diária

Procurar emprego é quase um trabalho full-time e solitário, ou seja, dedique parte do seu tempo diário para fazê-lo e pesquise com diversidade de recursos: Internet, jornais, telefonemas para amigos e conhecidos… Nunca se sabe quando uma oportunidade pode surgir, por isso, procure não deixar escapar nenhuma.

Sempre procure adaptar seu currículo e carta de apresentação à vaga específica: nada de objetivos que possam ter abrangência muito grande, pois isso faz a empresa acreditar que você não tem foco. Se o telefone não tocar, não desista, você conseguirá entrevistas.

Procurando emprego

FOTO: Reprodução

Deixe seu tempo mais produtivo

Se você é do tipo de pessoa que não consegue ficar de braços cruzados, procure canalizar toda essa energia para projetos que lhe tragam retorno. Você pode criar algo meio período: um blog/site sobre a sua área profissional ou outra que lhe interesse e que esteja em alta; disponibilize os seus serviços em regime de freelancer; rentabilize um hobby; até trabalho voluntário é válido. Todas essas experiências serão de grande interesse para contar ao um potencial empregador quando ele o questionar sobre seu período de desemprego.

Dedos digitando

FOTO: Reprodução

Invista em si

Sabendo de antemão que vão existir dias melhores e piores, não aproveite os maus momentos para se lamentar e se vitimizar. É uma fase ruim, mas que só vai passar se você encontrar uma forma de combatê-la.

Procure se valorizar e se manter atualizado sobre sua área profissional.

Garota estudando

FOTO: Reprodução

Saber poupar

São principalmente nas fases de desemprego que é preciso aprender a ‘apertar o cinto’, afinal, nunca se sabe o tempo que demorará a encontrar um novo posto de trabalho. Pequenos gestos diários como cancelar cartões de crédito, comer sempre em casa, poupar no supermercado, no vestuário e calçado, nas contas da água, luz e gás podem virar grandes poupanças no final do mês.

Contabilidade de faturamento

FOTO: Reprodução

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.