Depressão infantil: saiba como observar alguns sinais que denunciam o problema

A depressão infantil pode causar diversos problemas no desenvolvimento emocional das crianças. Saiba como identificá-la no dia a dia

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 21/12/2017 às 12:24
Atualizado às 13:51

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Os pais devem ficar atentos ao sofrimento emocional das crianças, que geralmente é expresso nas atividades rotineiras, como dificuldade na escola, perda do interesse em brincar, atitudes hostis e irritabilidade nas relações interpessoais. “A depressão infantil também pode causar mudanças no padrão de sono e alimentação da criança”, afirma Gustavo Giovanetti, psiquiatra do Centro de Referência da Infância e Adolescência (Cria), da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Diagnóstico difícil

• O médico explica que o diagnóstico é complicado porque os sintomas ocorrem numa pessoa em desenvolvimento, sendo que não é uma tarefa simples qualificar as emoções como patológicas.

• “O sentido de tristeza numa criança não tem o mesmo significado de que para um adulto.Portanto, é sempre necessária a ajuda de profissionais com experiência em atendimentos de crianças para a conclusão do diagnóstico”, afirma o médico.

• A atuação de um ou mais profissionais especializados pode evitar um erro no diagnóstico, já que a irritabilidade infantil aparece em diversas situações, que vão desde o processo de amadurecimento até os transtornos do humor e de conduta.

• Giovanetti explica que a irritabilidade e a agressividade são sinônimos de sofrimento emocional e não de depressão. “Na depressão, o sintoma da anedonia, perda de prazer na realização de suas tarefas, muitas vezes, traz mais impacto na vida da criança”.

Solução

• O tratamento da depressão infantil pede mais que remédios, sendo necessárias intervenções na criança, na família e no ambiente escolar.

• Os sintomas da doença podem prejudicar o desenvolvimento fí- sico e emocional, exigindo o uso de antidepressivos, que segundo o médico, são eficazes nessa faixa etária.

• O especialista alerta que os problemas emocionais ocorrem em fases, mas se não forem tratados, podem gerar novas crises no futuro ou, ainda, manifestarem-se de forma crônica.

• Aos pais caberão a orientação e, se necessário, tratamento para melhorar a qualidade do relacionamento emocional e afetivo no contexto familiar.

Sintomas da depressão infantil

✓ Perda de prazer em realizar as tarefas cotidianas

✓ Tristeza

✓ Mudança de padrão de sono e alimentação

✓ Irritabilidade

✓ Hostilidade

✓ Dificuldades na escola

✓ Perda do interesse por brincar

Depoimento de quem viveu o drama

“Ele não se parecia com nenhum colega da sua classe desde pequeno. Brigava com colegas e professora, depois ficava agressivo. Sofria muito e não sabia falar o que sentia. Eram problemas na escola, tinha irritabilidade constante e, algumas vezes, dizia que queria morrer e não sentir mais nada. A situação me enlouquecia e procurei vários médicos e psicólogos. Quando ele tinha nove anos, já desanimada, fui para mais uma tentativa em uma psiquiatra infantil. Vinte minutos de conversa e veio o diagnóstico surpreendente: ‘seu filho tem depressão e séria. Vamos começar a tratar com medicamento e terapia já’. Fiquei assustada. Queria resistir, mas comecei o tratamento. Não me arrependo. São quase dois anos de remédio e terapia ininterruptos, que custam muito caro, mas sinto que ele voltou a ter alegria e interesse pela vida”.

Texto: Redação Alto Astral

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.