Depressão a dois: o que fazer quando seu parceiro se sente sozinho?

A depressão pode atingir pessoas casadas ou em um relacionamento sério. Afinal, o que fazer nesses casos? Confira alguma dicas para superar a situação!

None
Tantos os homens quanto as mulheres podem ser afetados pela depressão. Foto Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 08/05/2017 às 09:06
Atualizado às 13:46

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Há quem acredite que a depressão é sinônimo de solidão física, mas nem sempre é assim. É muito frequente que a doença afete indivíduos casados ou em outro tipo de relacionamento sério e, por mais haja a companhia constante, o sentimento recorrente é de estar sozinho. Ou seja, o paciente se fecha dentro de sua própria mente e acredita que não tem ninguém por perto para ajudá-lo, por mais que exista a presença de um parceiro em sua vida.

Nesse momento, é comum que brigas e discussões apareçam, uma vez que conviver com um cônjuge depressivo não é simples. Mas existe uma boa notícia nesse cenário assustador: com parceria e compreensão, é extremamente possível reverter esse quadro e encontrar um caminho longe da depressão. A seguir, confira algumas dicas para ajudar seu companheiro e, assim, construírem juntos uma nova história.

Vocês jogam no mesmo time

Uma coisa que é essencial ter em mente é que a depressão é uma doença, ou seja, encará-la como uma frescura só vai atrapalhar sua relação e piorar o quadro do seu parceiro. Por isso, juntem forças para enfrentarem esse inimigo, seja lembrando seu companheiro de tomar o medicamento, dando uma carona ao médico ou até mesmo insistindo para que ele marque uma consulta para se tratar.

A depressão pode comprometer a qualidade de um relacionamento. Por isso, é importante saber como ajudar o parceiro.

A depressão pode comprometer a qualidade de um relacionamento. Por isso, é importante saber como ajudar o parceiro. FOTO: Shutterstock

Incentive o tratamento

A família, por meio de de estímulos, pode desempenhar um papel de suma importância no controle da depressão dos pacientes, já que eles se encontram desmotivados e sem energia para reagir ao tratamento. Portanto, se notar alterações no comportamento do seu cônjuge, incentive-o a buscar ajuda médica e, caso a depressão seja diagnosticada, empenhe-se para ajuda-lo ao longo do tratamento. E lembre-se de que, quando houver uma melhora no quadro, é fundamental que o paciente não deixe de se medicar, pois a chance de ter uma recaída é grande.

Diálogo é a chave do sucesso

Mesmo quando ambos os companheiros estão saudáveis, conversar sobre o dia a dia e compartilhar informações é essencial para um relacionamento sadio. E, no caso de um dos envolvidos estar depressivo, esse diálogo é ainda mais importante. Dessa forma, incentive seu cônjuge deprimido para falar sobre a forma como ele está sentindo, pensando ou agindo, e ouça sem julgar. Pode parecer uma medida simples, mas com certeza fará diferença na vida de quem está doente.

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.