Dente-de-leão: conheça todas as propriedades da planta

O dente-de-leão é eficaz contra problemas hepáticos, é desintoxicante e ajuda a tratar infecções urinárias. Confira os outros benefícios que o chá pode dar

None
Foto: Wagner Silveira

por Redação Alto Astral
Publicado em 02/12/2016 às 13:30
Atualizado às 12:52

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A presença da planta dente-de-leão (Taraxacum officinale) em casa é justificada pela fama espiritual de trazer esperança para o ambiente e por suas propriedades medicinais. Se as vantagens para a casa não podem ser confirmadas, os benefícios para o corpo vêm sendo cada vez mais comprovados.

dente-de-leão

Foto: Wagner Silveira

Muito por você

O chá, em que se usa a planta toda, é um poderoso digestivo, diurético, melhora o hálito, é excelente para os males do fígado e da vesícula biliar. É utilizado também como desintoxicante geral. A ingestão da bebida pode purificar o sangue, regularizar o intestino e até tratar infecções urinárias.

Lista de vantagens

A erva é eficaz para amenizar problemas cutâneos. Basta utilizar externamente em compressas e cataplasmas contra acnes, furúnculos e inflamações na pele causadas por bactérias (erisipela). Ação anti-inflamatória e antibacteriana também entram na lista de vantagens do dente-de-leão, assim como o combate à retenção de líquidos e redução da taxa de glicose no sangue, que beneficia os diabéticos.

Inovando na cozinha

Para variar a forma de consumo, corte as folhas da planta bem finas e adicione ao preparo de omeletes. A mesma parte do dente-de-leão pode ser levemente fervida e misturada com a raiz e as flores para compor uma salada exótica e de poderoso efeito depurativo no sangue, altamente recomendada para pessoas com anemia.

Indicada para:

  •  Desintoxicar
  •  Problemas do fígado
  •  Infecções urinárias
  •  Regular intestino

Contraindicações:

  • Gestantes não devem ingerir a planta, assim como em casos de náuseas, vômitos e diarreias crônicas. O consumo deve ser evitado por quem possui cálculos renais e irritação no estômago ou intestino.

LEIA TAMBÉM:

Texto: Redação Alto Astral