Sai, culote! Alie exercícios à sua dieta para se ver livre dele

O temido culote é uma realidade de muitas mulheres brasileiras. Mas acabar com ele é possível, basta começar um estilo de vida saudável e equilibrado

None
Foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 10/10/2017 às 09:16
Atualizado às 12:30

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Você deve conhecer mulheres com corpos considerados perfeitos aos olhos de todo mundo, não é? Mas mesmo assim algumas ainda não se dizem totalmente satisfeitas com a silhueta. Sempre encontram algo para reclamar que, na maioria das vezes, é sobre o tão detestado culote. Se quiser dar um jeitinho nele também, a solução vem aí: com uma alimentação adequada e a pratica de atividades físicas você vai dizer adeus a esse malvadinho!

O que é o culote?

O culote consiste no acúmulo de gordura localizada em regiões do corpo, como barriga, cintura, costas, quadris e lateral das coxas. Ele pode ser de origem hormonal e até mesmo genética, atingindo inclusive mulheres com uma estrutura física que, aparentemente, não daria espaço para seu aparecimento. O culote pode se apresentar de diferentes formas, desde fibrosa, de consistência mais dura e com celulite avançada, até menos fibrosa, de consistência mais leve e macia que acompanha as formas do corpo e possui uma celulite leve. Tem também o não flácido e o flácido, com tamanho desproporcional e de difícil retração.

Como eliminar?

Segundo o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba, (PR), o culote surge ainda na adolescência, quando ocorrem os maiores períodos de mudanças hormonais femininos. “A época em que ele realmente começa a aparecer, podendo mudar de acordo com cada organismo, é a partir dos 18 anos, quando a adolescência está acabando”, explica. O ideal para eliminar essa gordurinha é a associar exercícios físicos regulares com uma alimentação saudável e balanceada. O nosso cardápio com sopa no jantar, por exemplo, pode ajudar muito! Caso você não fique satisfeita, ainda é possível eliminá-los com cirurgia plástica, conhecida como lipoaspiração de culote. Uma outra opção para amenizar a gordura localizada são as seções de drenagem linfática.“A drenagem remove o líquido, ou seja, apenas o inchaço. Dessa forma ela contribui na diminuição do problema, mas não acaba com ele”, comenta o cirurgião.

No prato

Aposte em alimentos ricos em potássio, mineral que ajuda a reduzir a retenção de líquidos. Você observa os benefícios da substância consumindo linhaça, tomate, água de coco, batata-doce, melão, iogurte e leite desnatado, banana, beterraba, acelga, amêndoas, espinafre, suco de laranja e muitos outros alimentos.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba (PR)

LEIA TAMBÉM