Saiba quais os principais cuidados para se ter na hora de dormir

Na hora de dormir não deixe os problemas do dia a dia fazerem seu sono escapar! Entenda a importância desse momento e afaste a insônia e outros distúrbios!

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 30/11/2016 às 12:32
Atualizado às 12:50

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Na correria do dia a dia o que não faltam são motivos para, literalmente, perder o sono: excesso de trabalho, dedicação aos estudos, afazeres domésticos, estresse e, por mais incrível que possa parecer, o corpo e a mente sentem quando, sem querer, o sono escapa. Não se engane imaginando que algumas horas de sono não fazem falta. Dormir é uma necessidade fisiológica, tão importante quanto comer e respirar, e certos distúrbios nesse mecanismo podem representar perigos à saúde.

mulher-com-problemas-para-dormir

Foto: Shutterstock

Enquanto você dorme…

… seu corpo se repara! Durante o sono, o organismo se prepara para uma nova rotina de atividades que começará ao despertar: é o momento que a mente tem para reorganizar seus sistemas. Imunidade, células e memória também são renovadas e recuperadas.

Durante o sono o corpo passa por estágios de relaxamento e recuperação de energia. Em um primeiro momento, a respiração fica profunda e os batimentos cardíacos reduzidos. Já na fase denominada sono REM (Rapid Eye Movement ou movimento rápido dos olhos), o sono profundo, as frequências cardíaca e respiratória aumentam novamente e as funções motoras e cognitivas são restauradas.

Esses mecanismos parecem importantes? São muito mais do que isso: são essenciais! Só um sono de qualidade é capaz de revigorar e reequilibrar as funções do organismo.

hora-de-dormir-mulher-feliz

Foto: iStock.com/Getty Images

Sem pregar os olhos

Já é tarde da noite. Você deita na cama e o sono não vem. Vira para um lado e para o outro em vão, sem conseguir dormir. Quando finalmente consegue cochilar, desperta rapidamente. O dia amanhece e seu corpo está cansado como antes. Esses sintomas podem indicar um dos mais conhecidos distúrbios do sono: a insônia.

“É um transtorno caracterizado pela incapacidade de iniciar ou manter o sono, sono de má qualidade ou de curta duração, insuficiente para manter-se alerta e garantir o bem-estar físico e mental durante o dia, resultando em sintomas diurnos de fadiga ou baixo rendimento”, explica Lia Rita Bittencourt, professora adjunta de Medicina e Biologia do Sono da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e coordenadora clínica do Instituto do Sono de São Paulo.

Podendo estar relacionada com outros fatores como enfermidades clínicas, psicológicas ou comportamentais, a insônia é sempre incômoda. E essa dificuldade de dormir que persiste por diversos dias pode ocasionar alterações de humor, déficit de atenção, raciocínio e memória e uma série de problemas familiares e profissionais. Por isso, não pense duas vezes antes de procurar um especialista caso esteja percebendo modificações no seu sono.

hora-de-dormir.

Foto: Shutterstock

Sono estranho

Engasgadas e ruídos caracterizam outros dois populares distúrbios do sono: apneia e ronco, respectivamente. “Apneias são paradas respiratórias durante o sono, episódios que ocorrem por estreitamento ou colapso da faringe. Já o ronco ocorre devido à vibração do ar ao passar por uma faringe estreitada”, define Lia Rita.

Fique sempre atento com a qualidade do seu sono! Por causarem elevação da frequência cardíaca e da pressão arterial, as paradas respiratórias que caracterizam a apneia representam uma ameaça para o sistema cardiovascular. Já o ronco pode ser perigoso se uma consequente queda de oxigenação do sangue e despertares durante a noite forem detectados pelo médico.

Alguns cuidados podem facilitar a sagrada hora de dormir e evitar os problemas relacionados ao sono:

  • Procure manter horários regulares para dormir e acordar, assim o relógio biológico funcionará melhor
  • Evite consumir alimentos ricos em cafeína e outras substâncias energéticas próximo à hora de dormir
  • Não consuma bebidas alcoólicas em excesso, principalmente antes de ir para a cama
  • Pratique atividades físicas, mas tenha atenção para garantir o descanso do corpo algumas horas antes do sono
  • Evite ficar muito tempo em frente à televisão ou ao computador antes de se deitar. Essas práticas despertam

Texto: Redação Alto Astral

Consultoria: Lia Rita Bittencourt, professora adjunta de Medicina e Biologia do Sono da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e coordenadora clínica do Instituto do Sono de São Paulo

LEIA MAIS