ESTILO DE VIDA

Criatividade: entenda o que é “pensar fora da caixa”

A criatividade não se resume apenas a ter ideias diferentes. É necessário que, ao pensar fora da caixa, suas ideias combinem entre si

None
dea concept, lamp head businessman

por Redação Alto Astral
Publicado em 25/08/2016 às 18:13
Atualizado às 20:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Aquela conhecida história de “pensar fora da caixa” nunca deixou de ser autêntica. A civilização humana está em constante evolução, e só se evolui quando ideias novas surgem – principalmente se elas puderem ser adaptadas com a criatividade na vida do indivíduo.

“O importante é sempre pensar diferente dentro da realidade. Muitas pessoas acham que ‘pensar diferente’ é ser excêntrico. Pelo contrário, quando você começa a enxergar a realidade do dia a dia de forma simples, você passa a transmitir essa clareza em suas criações, e o seu pensamento fica mais ordenado”, afirma o professor de neurociência em pedagogia João Rilton Franco Correia.

pensar com criatividade

FOTO: iStock.com/Getty Images

As definições podem confundir, mas pensar diferente nem sempre significa ser criativo. “Todo criativo pensa diferente, mas nem todo aquele que pensa diferente é criativo”, ressalta Ana Flávia Farias, proprietária de uma agência de publicidade.

A profissional destaca que a criatividade é um processo que envolve ideias que combinam entre si e, para que algo seja criativo, precisa vir de uma associação de elementos que façam sentido. Ou seja, de nada adianta ter pensamentos superdiferentes mas que não fazem sentido. “Alguns especialistas até sugerem que o nome seja combinatividade, pois, basicamente, é uma técnica que pode ser aprimorada diariamente, de modo que você crie algo novo a partir do seu repertório”, afirma Ana Flávia.

Correia destaca que, para ser considerado um pensamento criativo, o que é tido como diferente deve ser inusitado. “Criatividade é a capacidade de causar surpresa ao cérebro”, frisa. Isto é, não basta expressar uma ideia diferente se ela não for exposta de uma forma inusitada, que surpreenda quem vai recebê-la.

Leia também

Criatividade: estimule a sua seguindo 7 dicas

Criatividade: saiba como desenvolvê-la no trabalho

Texto e entrevistas: Natália Negretti – Edição: Giovane Rocha/Colaborador

Consultoria: Ana Flávia Farias, proprietária da empresa Laço Criativo; João Rilton Franco Correia, coordenador e professor de neurociências em pedagogia no Instituto Brasileiro de Formação de Educadores, em Campinas (SP).