Como estimular a criatividade das crianças

A infância é uma fase importante para se estimular a criatividade. Seja por meio de brincadeiras ou leitura, a imaginação das crianças deve ser incentivada

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 29/08/2016 às 18:43
Atualizado às 20:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Desenhar, pular corda, se esconder, imitar, correr… E ser criativo! A infância é um verdadeiro berço para as experiências mais lúdicas que o ser humano vivencia. Segundo especialistas no estudo da mente, o período em que mais possuímos a capacidade de absorver novas informações e conhecimentos acontece até os seis anos, denominada como a primeira infância”, afirma a consultora educacional Daniele Alvarenga.

Assim sendo, é de extrema importância que nessa fase as crianças sejam incentivadas a desenvolver o intelecto. E uma das maneiras mais simples (e prazerosa) é brincando! Brincadeiras proporcionam condições adequadas ao desenvolvimento físico, motor, emocional, cognitivo e social, estimulando, entre diversas habilidades, a criatividade. Por meio das atividades lúdicas, os pequenos se expressam, assimilam conhecimento e constroem sua própria realidade.

menina brincando - criatividade

FOTO: Shutterstock Images

Dicas para estimular a criatividade nas crianças

As crianças possuem um poder de imaginação ímpar. Sem as amarras de muitas convenções sociais, típicas dos adultos, elas se permitem mais. No entanto, algumas atitudes dos pais e cuidadores ajudam no processo de desenvolvimento intelectual. Confira:

1. Interagir: “A interação da criança com o mundo ao seu redor permite que ela desenvolva a imaginação e a criatividade na medida em que possibilita que ela formule perguntas, busque respostas, descubra e construa o conhecimento”, afirma Alvarenga. Portanto, a criatividade é desenvolvida no dia a dia.

2. Brincar: as brincadeiras são tidas como a principal forma de aguçar a curiosidade. Dessa forma, ajudam a ativar a criatividade. “Evite oferecer brinquedos prontos, ou seja, os industrializados. A ideia é que criem seus próprios brinquedos e encontrem saídas para atender suas necessidades e demandas”, aconselha a consultora educacional.

3. Ler: seja escutando histórias ou lendo os livros, a leitura estimula a imaginação, pois permite a criança entrar em contato com experiências novas. A dica é variar nos tipos: histórias em quadrinhos, aventura, contos de fadas… O importante é instigar os pequenos.

Saiba mais!

Criatividade: entenda o que é “pensar fora da caixa”

Estimule a criatividade dos alunos com dinâmicas de arte

Texto e entrevista: Natália Negretti – Edição: Giovane Rocha/Colaborador

Consultoria: Daniele Alvarenga, consultora educacional do Sistema Ari de Sá.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.