ESTILO DE VIDA

6 cuidados importantes com crianças na piscina

Ir na piscina com a família é um programa incrível para o verão, mas exige cuidado redobrado com os pequenos. Confira 6 dicas de cuidados com as crianças!

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 21/11/2016 às 12:47
Atualizado às 17:34

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Aproveitar uma tarde na piscina é a opção de muitas famílias para driblar o calor no verão e agradar as crianças, que amam brincar com água. Mas, lembre-se que esse é um dos lugares onde as crianças precisam ser mais vigiadas, mesmo que saibam nadar. Confira 6 dicas de cuidados importantes que é preciso ter com os pequenos e prepare-se para curtir o verão com segurança!

1 – Supervisão sempre!

Não se deve deixar a criança sozinha na piscina ou na praia, nem estar desatento a elas. Lembre que expostas á água, elas estão vulneráveis e é preciso ficar de olho sempre. Bebês devem ter os pais por perto na água, mesmo em piscina rasa, é preciso estar próximo para evitar quedas e desequilíbrios. As crianças maiores podem ser supervisionadas de longe e em caso de mergulho, tem que ter um adulto acompanhando. Nunca deixem crianças sozinhas perto ou dentro de piscinas!

2 – Boias são indicadas?

É preciso ter cuidado com as boias de braço e as redondas, pois as crianças podem desequilibrar e ficar com o rosto na água. Tenha o cuidado para que as boias estejam bem cheias e fechadas corretamente, sem rasgos e em ótimo estado de conservação. A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda o uso de colete salva-vidas tanto para crianças menores, quanto as que saibam nadar, pois oferecem mais segurança para os pequenos.

Duas meninas na piscina com equipamentos

Foto: Shutterstock

3 – Cuidado com a profundidade da piscina

Fique atenta a profundidade da água. A criança deve tocar o pé no chão e não ficar com água acima do peito, mas é necessária a supervisão, pois ela pode desequilibrar.

4 – Aprender a nadar

Se possível, é indicado que as crianças tenham desde cedo aulas de natação com profissionais, para aprenderem a se moverem sozinhas na água. Isso as torna mais preparadas e resistentes para brincarem em piscinas e irem à praia, mas não implica que elas fiquem sem vigilância.

5 – Fique longe das zonas de sucção

Outra medida de segurança que é preciso estar atento é evitar que as crianças pequenas se aproximem dos ralos e pontos de sucção das piscinas. Elas podem ser puxadas pela sucção por roupas, cabelos e até mesmo braços e pernas, ou se machucar com as ferramentas de limpeza, por isso esses locais precisam estar cobertos e, de preferência, sinalizados.

6 – Cuidado com as brincadeiras

Cuidado com certas brincadeiras, como luta, ‘cavalinho’, o famoso ‘caldo’ e outras, que além de perigosas, são violentas. Ensine para as crianças que é preciso evitar essas brincadeiras. Veja aqui opçãoes educativas e seguras para divertir os pequenos na piscina .

LEIA MAIS