ESTILO DE VIDA

Corrida: 5 dicas para começar a praticar

Selecionamos 5 dicas e toques para quem quer começar a praticar corrida, um esporte extremamente viciante e que está em alta

None
FOTO: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/11/2016 às 16:02
Atualizado às 12:02

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Correr vicia. E só dá para suprir a necessidade que essa dependência da corrida provoca correndo cada vez mais. “E quem não treina, não evolui”, ressalta o educador físico Saulo dos Santos. Além da regularidade nos treinos, há outros fatores que ajudam a melhorar o desempenho do esportista na hora da corrida.

Confira algumas dicas e cuidados para quem deseja começar a praticar corrida!

Corrida: 5 dicas para começar a praticar

FOTO: iStock.com/Getty Images

5 dicas para começar na corrida

1. Comece devagar

A dica vale tanto para iniciantes quanto para corredores experientes. Se você está saindo do sedentarismo agora, comece com caminhadas e, aos poucos, vá intercalando tiros de corrida em seu treino. Mas, se você já corre há algum tempo, saiba que é importante iniciar o treino em um ritmo mais ameno para conseguir aquecer o corpo antes de intensificar as passadas. Dessa forma, você evita dores e lesões.

2. Atenção à respiração

Para otimizar a sua performance, é preciso respirar de forma consciente, controlando a entrada e a saída de ar para que você não termine o trajeto ofegante. Segundo Saulo, o ideal é inspirar o ar durante o tempo de três passadas e expirar durante duas passadas. Outra dica é recorrer à respiração abdominal, que requer o uso do diafragma. Assim, você consegue captar de uma só vez mais oxigênio na inspiração.

Corrida: 5 dicas para começar a praticar

FOTO: iStock.com/Getty Images

3. Escolha o local adequado

Você mora no litoral? Treinar na praia é uma ótima opção para turbinar a corrida, já que o nível de dificuldade aumenta em relação ao asfalto. No início, o mais indicado é fazer treinos próximos ao mar, onde a areia é mais dura, tomando o cuidado de escolher trechos mais planos. Já a areia fofa exige mais preparo, pois, além de requerer mais força a cada passada, aumenta o risco de lesões, devido à irregularidade do terreno, onde a chance de uma torção é maior.

4. Aposte na trilha!

Se a praia está muito distante de você, que tal se aventurar a correr em trilhas? Também devido à sua irregularidade, esse tipo de terreno exige mais esforço e preparo do atleta. Nesse caso, é indicado um tênis específico para trilhas, que possui solado próprio para superfícies irregularidades, oferecendo mais aderência à passada.

5. Corrida + academia

Complementar a corrida com outros tipos de atividade física melhora a eficiência do esportista. A musculação é uma boa pedida, especialmente quando focada em exercícios específicos para as regiões do quadril, dos joelhos, do tornozelo e do abdômen. “O reforço muscular previne lesões que poderiam tirar o atleta das provas e dos treinos e também gera ganhos significativos na velocidade da corrida, ou seja, é inviável treinar sem o reforço muscular”, completa Saulo. Outras atividades que estimulem a melhora do fôlego do atleta, como natação e vôlei, também são bem-vindas.

LEIA TAMBÉM

Texto: Natália Ortega – Edição: Victor Santos
Consultoria: Saulo Santos, educador físico, especialista em fisiologia do exercício