ESTILO DE VIDA

Coração: 7 mitos e verdades sobre doenças cardíacas

Apesar de ser um tema popular, ainda existem dúvidas sobre as doenças do coração. Saiba o que é mito ou verdade e cuide da sua saúde!

None
Foto iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 01/11/2016 às 08:00
Atualizado às 20:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A função do coração é bombear sangue para todo o organismo. Quando algo não vai bem com ele, surgem os problemas cardíacos, comprometendo a circulação sanguínea. Apesar de ser um tema popular, ainda existem dúvidas sobre as doenças do coração. Saiba o que é mito ou verdade e cuide da sua saúde!

Batimento cardíaco, coração, estetoscópio

Foto iStock.com/Getty Images

1 Doenças cardíacas são sempre malignas

Mito. Existem doenças cardíacas malignas e benignas, mas somente um profissional pode definir se haverá ou não a necessidade de tratamento. Fernando Costa, cardiologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia, recomenda adoção de hábitos saudáveis e realização dos exames de rotina.

2 Fumo e bebo em excesso, mas posso compensar estes maus hábitos com a prática de exercícios físicos

Mito. Antes de iniciar uma atividade física, além da realização do teste ergométrico, é fundamental a mudança de hábitos alimentares e diminuição do colesterol ruim (LDL). Parar de fumar, consumir álcool moderadamente e perder peso garantem proteção ao coração.

3 Tenho arritmia cardíaca, portanto não posso praticar atividades físicas

Mito. Os tratamentos atuais permitem a realização de atividades físicas mesmo por quem tem problemas cardíacos. No entanto, um cardiologista deve ajudar na escolha do exercício.

4 Bebidas alcoólicas e/ou energéticos podem induzir problemas cardíacos.

latinhas de energético e cerveja em cima da mesa

Foto iStock.com/Getty Images

Verdade. Associar o álcool a energéticos que possuem alto grau de cafeína pode funcionar como agente excitador e causar tipos de arritmias que levam a morte súbita. Como os energéticos diminuem a sensação de embriaguez, a pessoa acaba ingerindo maior quantidade de álcool, aumentando as chances de problemas que aceleram o coração. “A cafeína em pequenas doses não causa arritmia, mas aumenta a frequência cardíaca em torno de 5 a 10 batimentos por minuto. É preciso ficar atento quando se trata de doses maiores, principalmente quando há associação com bebidas alcoólicas. A recomendação é evitar, porque isso pode induzir à uma arritmia cardíaca, crises de hipertensão arterial e infarto. No geral, diga não às drogas e estimulantes”, alerta Fernando.

5 A arritmia cardíaca pode ser desencadeada devido a obesidade, diabetes e colesterol

Verdade. Diabetes, hipertensão, colesterol alto, tabagismo, obesidade e sedentarismo são fatores que desencadeiam arritmias e outras doenças cardiovasculares. Por isso, os hábitos saudáveis são essenciais.

6 Uma pessoa que sofre parada cardíaca certamente vai morrer

Mito. Quando as manobras de ressuscitação cardiopulmonar são realizadas imediatamente, a parada cardíaca pode ser contida. O sucesso depende do tempo entre o pedido de socorro e a desfibrilação. Quando alguém sofre uma parada cardíaca, o socorro deve ser imediato: a cada minuto de espera, as chances de recuperação diminuem cerca de 10%.

7 Posso escolher meu tratamento, tomando apenas remédios

Mito. Apenas um cardiologista ou médico especialista poderá determinar o melhor tratamento.

Leia também: