ESTILO DE VIDA

3 consequências graves da pressão alta

Apesar de ser uma doença silenciosa e quase não apresentar sintomas, a pressão alta causar inúmeros danos ao organismo, além de originar problemas graves como falência renal, infarto e AVC

None
FOTO: Reprodução

por Redação Alto Astral
Publicado em 06/09/2016 às 19:25
Atualizado às 20:58

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Popularmente conhecida como pressão alta, a hipertensão arterial atinge 1/5 da população mundial e é um dos principais fatores de risco para mortes por infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC), aneurismas e insuficiência renal.

Como ocorre?

O coração bombeia, a cada minuto, 5 ou 6 litros de sangue, que são irrigados para todo o corpo por meio de 60 a 80 batidas. É pelas artérias que esse líquido vital é transportado. A relação entre o volume de sangue e a resistência apresentada por elas é chamada de pressão arterial. “Se essa resistência estiver muito alta (hipertensão), o coração precisará fazer mais força para manter o sangue circulando, portanto, trabalha sobrecarregado”, explica o cardiologista José Carlos Stefanini, do Instituto do Coração (Incor), de São José do Rio Preto.

Saiba mais

Hipertensão durante a gravidez

Os benefícios do sal marinho

Sódio em excesso: entenda os riscos!

Possíveis sintomas

Um dos maiores empecilhos para descobrir a hipertensão é que ela raramente apresenta sintomas. Porém, quando um indivíduo apresenta pressão alta grave ou prolongada e não tratada, ele pode sofrer de dores de cabeça, vômito, falta de ar, agitação e visão borrada, decorrências de lesões que afetam o cérebro, os olhos, o coração e os rins.

aparelho-pressao-alta

FOTO: Shutterstock

Níveis ideais

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pressão considerada ideal é igual ou menor que 120 por 80mmHg (milímetros de mercúrio), a chamada 12 por 8. “Porém, pode-se tolerar uma pressão de até 140 por 90. Para isso, cada caso precisa ser avaliado individualmente de modo completo”, ressalta o cardiologista. Se por três vezes consecutivas, após repousos de 15 minutos, um adulto apresentar nível igual ou superior a 140 por 90mmHg, então, a hipertensão está diagnosticada.

Consultoria José Carlos Stefanini, do Instituto do Coração (Incor)