Conheça a dieta do PH

Elimine toxinas e gordura com um cardápio variado e balanceado

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 05/03/2014 às 09:00
Atualizado às 11:58

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A dieta do potencial de hidrogênio (PH), também conhecida como alcalina, é a nova queridinha das mulheres! Ela consiste em manter o equilíbrio na ingestão de alimentos ácidos e alcalinos para auxiliar na perda de peso e eliminação de gordura.

Segundo a nutricionista Márcia Loureiro, a dieta consiste em consumir cerca de 60% de alimentos alcalinos e 40% de ácidos. “É importante que o corpo esteja alcalino, pois as toxinas são melhor eliminadas dessa forma”, esclarece. Caso o PH esteja mais ácido, pode ocorrer interferências no metabolismo como desregular o apetite, retenção de líquido ou produção anormal de radical livres.

Ou seja, é preciso diminuir a ingestão desses alimentos chamados ácidos. A nutricionista Juliana Távora aponta os principais itens que possuem em nosso consumo diário e que devem ser reduzidos: carne vermelha, farinhas refinadas, açúcar, frituras, leite de vaca, café e bebidas alcoólicas.

Conheça a dieta do PH

Foto: Thinkstock/Getty Images

As vantagens da dieta do PH
“Diminui o surgimento ou agravamento de certos tipos de cânceres, doenças crônicas e evita o envelhecimento precoce”, explica Juliana. O organismo trabalha de forma correta e em equilíbrio em um meio neutro e ligeiramente alcalino. Além disso, a constante aliminação de toxinas é uma aliada no combate à obesidade. Márcia completa: “na medicina convencional, há provas que as dietas alcalinas podem ajudar a evitar a formação de pedras de cálculo renais, osteoporose e perda de massa muscular relacionada com a idade”.

Alimentos com o PH alcalino
+ Abacaxi, melão, nectarina, maçã, figo, mamão, kiwi, amora, damasco;
+ Lentilha;
+ Cebola, brócolis, couve, espinafre, abóbora, beterraba, alface, abobrinha, batata doce, repolho, rabanete;
+ Alho, uva passa, aipo, sal marinho;
+ Castanhas, amêndoas;
+ Produtos integrais;
+ Azeite de Oliva;
+ Chá verde, algas marinhas.
Juliana ainda alerta que os alimentos consumidos nesse cardápio devem ser orgânicos. “Não poderia faltar cereais integrais orgânicos, frutas, mel, derivados da soja, vegetais, nozes, água e sementes”, indica.

Efeito rápido
“Por ser uma dieta antiiinflamatória e desintoxicante, ajudará a eliminar a retenção e as toxinas rapidamente”, revela Márcia. Inicialmente, o corpo vai perder peso em forma de água, pois vai eliminar o líquido retido e isso reflete na balança. Após a primeira etapa, a eliminação de toxinas em forma de gordura começa a agir, mas é preciso aliar com a prática regular de atividades físicas.

Consultoria
Juliana Távora, nutricionista da Clínica Onodera de Belo Horizonte (MG)
Márcia Loureiro, nutricionista

TAGSDIETA

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.