ESTILO DE VIDA

Como lidar com a ansiedade infantil?

Geralmente atribuída aos adultos, a ansiedade também pode afetar as crianças. Saiba quais cuidados tomar com os pequenos.

None
FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/08/2016 às 18:50
Atualizado às 21:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ansiedade não é só coisa de adultos. Quando expostas a situações de pressão, como mudança de cidade ou escola e proximidade de provas, a ansiedade em crianças pode se mostrar uma reação comum devido ao surgimento de questões naturais relacionadas às novidades.

Os sintomas da ansiedade infantil podem variar, sendo os mais comuns: medos sem razão aparente, irritabilidade, dificuldades de desempenho na escola, má alimentação, choro sem causa específica e agressividade ou sintomas orgânicos, como insônia, diarreia, roer unhas e dores abdominais. Por isso, é importante ficar atento aos primeiros sinais para não precisar recorrer ao uso de remédios depois.

menino ansiedade

FOTO: Shutterstock.com

“É comum para as crianças evitarem falar sobre como se sentem, porque elas ficam preocupadas que os outros (especialmente seus pais) podem não compreendê-las. Elas podem ter medo de serem julgadas ou consideradas fracas, ‘infantis’ ou com medo”, explica a psicanalista Cristiane Maluf Martin.

O que fazer?

Recorrer ao uso de remédios não é a primeira opção para lidar com a ansiedade infantil. Uma saída pode ser a prática de esportes. Segundo Luciana, “o importante é escolher uma atividade que o filho goste e que, acima de tudo, seja prazerosa. Porém, não adianta somente buscar a solução no externo; é preciso reavaliar todo contexto familiar e mudar o comportamento, se necessário”.

É essencial não submeter crianças a situações nas quais sintam-se muito pressionadas. E, caso se vejam em momentos como esse, o importante é dar todo o apoio e passar tranquilidade para evitar o desenvolvimento de um transtorno mais grave, como a síndrome do pânico. “A criança pode apresentar sintomas de ansiedade em qualquer idade, desde que esteja exposta a algum estímulo que lhe seja agressivo ou exposto”, finaliza a psicóloga.

Veja mais:

Saiba mais sobre o transtorno de ansiedade

Redes sociais colaboram para o aumento da ansiedade

Uso excessivo de celular pode desencadear a ansiedade

Consultorias: Cristiane Maluf Martin, psicanalista; Hewdy Lobo Ribeiro, nutrólogo e psiquiatra; Luciana Kotaka, psicóloga.

Texto e entrevistas: Giovane Rocha/Colaborador – Edição: Augusto Biason/Colaborador