ESTILO DE VIDA

TOC: como as emoções podem desencadear o problema?

Caracterizado pela realização de ritos e manias compulsivamente, o toc pode ser diagnosticado tardiamente, prejudicando a rotina dos pacientes.

None
Foto shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 09/09/2016 às 19:57
Atualizado às 20:57

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O transtorno obsessivo compulsivo (TOC) caracteriza-se por dois tipos de manifestações: as obsessões ou ideias obsessivas e as compulsões ou rituais compulsivos.

Homem, branco, sozinho, preocupado, pensando, mão no rosto

Foto shutterstock.com

Obsessões

“As obsessões são ideias ou imagens que vem à mente da pessoa independente de sua vontade. São frequentes ideias relacionadas a religião, sexo, dúvidas, contaminação e agressão”, explica o psiquiatra Leonard Verea

Compulsões

“As compulsões são atos ou rituais que o indivíduo se vê obrigado a executar para aliviar ou evitar as obsessões. Se a pessoa não executa o ato compulsivo ela fica muito ansiosa. Os rituais são repetidos numerosas vezes, apesar da sensação que a pessoa tem de que não fazem sentido. Compulsões frequentes são lavar as mãos, verificar se a porta está trancada ou a válvula do gás está fechada, questionar uma informação repetidamente para ver se está correta, executar minuciosamente uma série pré-programada de atos para evitar que aconteça algum mal a alguém, contar ou falar silenciosamente”, explica Leonard.

mulher lavando as mãos

Foto Shutterstock .com

TOC X MANIA

Muitos confundem, mas os dois termos tem significados diferentes. Só podemos chamar de doença aquela mania que passa a ocupar muito tempo do seu dia e gasta mais energia do que o ideal. Por exemplo: levar mais de uma hora do dia passando por pensamentos e determinados rituais pode ser um indício do desenvolvimento do TOC.

HORA DE PROCURAR AJUDA

Quando o TOC se manifesta, alguns sinais podem indicar que é hora de procurar ajuda. São eles:

  • Limpar um determinado ambiente diversas vezes por nunca achar que ele está limpo o suficiente;
  • Autoagressão pessoal por não conseguir controlar maus pensamentos;
  • Obsessão por organização, alinhamento de objetos e demais formas de simetrias;
  • Acumular muitas coisas que poderiam ser descartadas por achar que poderá aproveitá-las um dia

Saiba mais: 

Conheça casos de transtornos ansiosos

Entenda os tipos de emoções que nós sentimos

Confira 5 dúvidas relacionadas ao pilates!