7 regras simples para transformar a comida de self-service em sinônimo de saúde

A comida de self-service não precisa ser encarada como opção gordurosa e pouco saudável, uma vez que é possível fazer boas escolhas mesmo comendo fora

None
Foto iStock

por Redação Alto Astral
Publicado em 18/09/2017 às 11:03
Atualizado às 11:37

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Gula e um banquete tentador. Essa é a combinação perigosa encontrada muitas vezes nos estabelecimentos com comida de self-service. Dos cardápios mais simples aos mais extravagantes, petiscos, guloseimas, pratos calóricos, entre outras delícias, estão sempre lá, ao alcance de um pegador, só esperando para serem devorados. Agora, se a sua boca já está cheia d’água, fique tranquilo. Seguindo as orientações corretas da médica ortomolecular e nutróloga Tamara Mazaracki, é possível fazer uma refeição com prazer, mas acima de tudo saudável!

Consultoria Paula Castilho, nutricionista; Tamara Mazaracki, nutróloga e médica ortomolecular

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.