Você tem cólica de rim? Saiba mais sobre o problema e como se formam os cálculos renais

Muitas pessoas afirmam que a cólica de rim é uma das dores mais insuportáveis que existem. Então se você quer fugir dela, confira como prevenir-se!

None
A cólica de rim é uma dor na região lombar com irradiação para a área genital FOTO shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 06/07/2017 às 11:00
Atualizado às 11:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Identificados por muitas pessoas como a causa da dor mais forte que já sentiram, os cálculos renais – ou a famosa cólica de rim – atingem em torno de 5% a 15% da população, com grandes chances de reincidência ao longo da vida. Para esclarecer suas dúvidas sobre esse problema, confira algumas questões respondidas pelo urologista Eduardo Mazzucchi.

O que são os cálculos renais?

“São agregados de cristais de sais minerais que, normalmente, se encontram na urina. Devido a alterações na sua concentração, passam a se agregar e a formar os cálculos”, explica o médico.

Como eles se formam?

Na maioria das vezes, os cálculos aparecem porque a concentração dos sais que os formam se eleva muito na urina, devido à baixa ingestão de líquidos pelo paciente ou porque a taxa de agentes inibidores da cristalização diminui muito. Além disso, existem os fatores genéticos, que estão envolvidos em 25% dos casos.

mulher sendo examinada

O problema também pode ser descoberto antes que as dores possam surgir. FOTO: shutterstock.com

Quais são os sintomas?

Os cálculos renais podem ser totalmente assintomáticos e descobertos por acaso em exames de imagem feitos em um check-up ou para o diagnóstico de outros problemas. Ou se manifestam por dor lombar contínua e leve, infecções urinárias ou pela cólica de rim.

Como identificar a cólica de rim?

É uma dor ureteral, que acontece quando a pedra se move no trato urinário, causando obstrução e irritação na região. “É uma dor em cólica na região lombar com irradiação para a área genital, geralmente, de início súbito, acompanhada de sudorese, agitação, náuseas e vômitos”, define o especialista.

Chá pode resolver?

“O popular chá de quebra-pedra parece ter efeito positivo, pois muitos pacientes tomam o chá e têm sucesso. Existem trabalhos científicos mostrando sua ação, porém ele não é utilizado na rotina clínica”, diz o urologista.

mulher bebendo água

Tomar água é essencial para quem quer evitar o problema. FOTO: shutterstock.com

Como prevenir?

  • Beba, pelo menos, 2 litros de líquidos ao dia, incluindo sucos de frutas cítricas, preferencialmente, laranja e
    limão
  • Não abuse do sal
  • Não exagere na ingestão de proteína animal, principalmente, carne vermelha
  • Pratique exercícios físicos regularmente

Texto Redação Alto Astral | consultoria Eduardo Mazzucchi, urologista

Leia também:

TAGS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.