Você sabia que o colágeno pode beneficiar quem sofre com a artrose? Confira!

Causada pelo desgaste das cartilagens das articulações, a doença afeta muitos brasileiros. Saiba como o colágeno pode beneficiar quem sofre com a artrose

None
A artrose aparece com o desgaste da cartilagem presentes nas articulações e causa dores e dificuldade de movimentação na região. FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 11/08/2017 às 09:00
Atualizado às 14:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A artrose é uma doença reumática crônica e degenerativa que atinge as articulações do corpo. Ela acomete principalmente as cartilagens do joelho, quadril, coluna e mãos. Conforme a doença se desenvolve, os movimentos das articulações vão ficando cada vez mais comprometidos e doloridos. Os principais sintomas são dores nas articulações, rigidez e travamentos, que afetam a mobilidade e a qualidade de vida das pessoas, sendo uma das maiores causas de incapacidade para o trabalho no Brasil. Mas novas medidas estão sendo descobertas e podem contribuir contra o problema. Saiba como o colágeno pode beneficiar quem sofre com a artrose!

Conhecendo o problema

A artrose é caracterizada por desgastar a cartilagem que nutre os ossos – responsável por não possibilitar o atrito entre eles. Ela é a doença articular mais frequente que existe e sua prevalência aumenta conforme o envelhecimento. Algumas formas de artrose (como a artrose de mãos) tem um componente genético de predisposição, enquanto a versão que afeta os joelhos, está muito relacionada à obesidade e ao sedentarismo.  “Ela é uma doença crônica chamada mais comumente de degenerativa, que acomete as cartilagens das articulações. Ocorre a partir da meia idade e se caracteriza pelo engrossamento das articulações dos dedos e da sensação de areia em grandes articulações (como os joelhos), o que chamamos de crepitação. O problema leva a uma rigidez das articulações que é pior quando ficamos parados e melhora quando nos movimentamos – os pacientes se referem à melhora quando o corpo esquenta”, afirma a reumatologista Claudia Velasco.

O papel do colágeno

“Evidências científicas mostram que o colágeno hidrolisado contém peptídeos capazes de estimular o crescimento de novas células de cartilagem nas articulações, beneficiando quem sofre com os efeitos do envelhecimento e do estresse mecânico sobre essas áreas, como atletas e pessoas obesas. Os peptídeos de colágeno são obtidos da hidrólise enzimática do colágeno nativo derivado de tecidos conectivos animais, com um alto teor dos aminoácidos hidroxiprolina, glicina e prolina. As pesquisas mostram que o consumo desses peptídeos é seguro e apresenta alta biodisponibilidade”, explica a doutora em nutrição Andrea Dario Frias. A profissional ainda completa: “Estudos que avaliaram o consumo diário de colágeno hidrolisado mostraram que essa proteína pode restituir a mobilidade das articulações, melhorando, assim, a qualidade de vida. Os pacientes reportam uma redução significativa da dor depois de terem ingerido em média 10g de colágeno hidrolisado ao dia, e em algumas dessas pesquisas, o uso de analgésicos e outros anti-inflamatórios pôde ser evitado.”

Como encontrá-lo?

A proteína pode ser encontrada em diversos alimentos e também em fórmulas e suplementos já prontos para o consumo. Alguns exemplos são:

  • Gelatinas;
  • Carne vermelha;
  • Ovos;
  • Frutas cítricas;
  • Frutas vermelhas;
  • Nozes, castanhas e amêndoas;
  • Aveia;
  • Tomate;
  • Pimenta;
  • Beterraba.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Andrea Dario Frias, mestre em ciência e tecnologia de alimentos e doutora em nutrição; Claudia Velasco, reumatologista

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.