Chegue à terceira idade de bem com a vida!

As emoções podem influenciar o envelhecimento - tanto para o bem, quanto para o mal. Veja, então, como chegar à terceira idade de bem com a vida!

None
Foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 09/05/2017 às 10:43
Atualizado às 10:43

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Uma hora estamos jovens, cheios de energia e com várias ideias na cabeça. De repente, vemos que a vida está passando rápido demais e não conseguimos fazer metade do que planejávamos. É nesta hora que pensamos: “e agora?”. Mas não precisa se desesperar. A terceira idade não é, nem de longe, um problema.

Basta saber como chegar a essa etapa da vida de maneira saudável. Um dos principais fatores que influenciam é o emocional, que deve estar livre de pessimismo: “podemos dizer que as emoções negativas são o combustível errado para a nossa máquina (corpo humano)”, exemplifica a terapeuta holística, Patrícia Cândido.

Precauções para a terceira idade

O cuidado com o emocional deve existir desde cedo, pois a maneira como você reage frente às situações adversas influencia nos sentimentos futuros. “Se durante a vida o sujeito alimentou ideias relacionadas à terceira idade apenas como decadências, será natural que quando estiver nessa fase tenha sensações como desamparo, desalento, desesperança ou medo. Esses estados emocionais serão como comandos para o organismo não lutar pela sobrevivência, influenciando o sistema imunológico, responsável pelo combate à doenças”, explica Klênia de Carvalho, professora do curso de Educação Emocional.

Eduque-se emocionalmente

A educação emocional é essencial na vida das pessoas e, para começar, é necessário aprender a observar suas próprias reações, a treinar empatia e dedicar um tempo para reflexões. Mas o resultado não é imediato: “educação emocional é um processo como o de musculação, só depois de algum tempo de treinos consecutivos é que se vê o resultado”, completa Klênia.

LEIA TAMBÉM

Consultorias: Klênia Carvalho, professora do curso de Educação Emocional; Patrícia Cândido, terapeuta holística

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.