ESTILO DE VIDA

Cérebro nota 10: o que atrapalha seu funcionamento?

Cérebro Nota 10: com o passar do tempo, o cérebro perde volume e conexões entre os neurônios. Veja o que causa essa perda e como o próprio órgão pode se recuperar

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/08/2016 às 14:55
Atualizado às 21:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Nascemos com o cérebro em pleno funcionamento, mas, entre os 20 e os 90 anos de idade, ele perde entre 5% a 10% de seu volume”, diz Fernando Coronetti Gomes da Rocha, neurologista da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual paulista, em Botucatu (SP).

cérebro azul

FOTO: Shutterstock Images

Causas da perda de neurônios

A diminuição do volume gera uma perda de neurônios ao longo da vida, que pode ser desencadeada por motivos como a hipertensão arterial, os microinfartos cerebrais, o diabetes melittus, o estresseexcessivo, os traumatismos crânioencefálicos ou mesmo o uso de drogasilícitas. O sedentarismo, a desnutrição e a baixa escolaridade também podem causar a atrofia cerebral.

“Com a redução de volume do cérebro e a perda gradativa de neurônios, a velocidade de condução dos sinais diminui e passa a existir um retardo de transmissão sináptica”, diz Fernando Gomes Campos de Pinto, neurocirurgião do Hospital das Clínicas da USP. Essas alterações no funcionamento do sistema nervoso podem gerar doenças degenerativas, como a esclerose múltipla, e perda de qualidade de vida.

Recuperação no cérebro

Porém, o sistema nervoso é bastante maleável e recupera as células perdidas com a formação de novos neurônios a partir das células-tronco do encéfalo e da medula. A reestruturação de funções neuronais afetadas em casos de acidente vascular cerebral (AVC) é responsabilidade desses novos neurônios que garantem novas sinapses. “Temos que pensar no sistema nervoso não apenas em termos de quantidade de células, mas também de interação. Pensar em como nutrir de forma adequada estas células, como incrementar as sinapses e melhorar o funcionamento das redes neuronais é primordial”, diz Coronetti.

Para reverter ou melhorar a perda de capacidade e envelhecimento cerebral e cuidar da qualidade do sistema nervoso, podemos tomar pequenas atitudes que estimulam a rede sináptica ativa. “Essas atitudes estimulam a plasticidade neuronal e fazem a manutenção ou incremento da função cognitiva”, afirma Pinto. Algumas atitudes do dia a dia podem estimular melhorias ou prevenir doenças degenerativas. São coisas que você nem imagina que teriam algum benefício, como tomar champanhe ou jogar Angry Birds.

Veja como ter um cérebro nota dez sem muito esforço. Basta entrar em cada um dos links abaixo!

Especial – Cérebro Nota 10:

Cérebro nota 10: Jogue Angry Birds contra o Alzheimer

Cérebro nota 10: Evite AVC tomando champanhe

Cérebro nota 10: ter fé ajuda a expressar melhor as emoções

Cérebro nota 10: meditar previne depressão e estresse

Cérebro nota 10: dar presentes melhora seus neurônios

Cérebro nota 10: comer menos pode prevenir Parkinson e Alzheimer

Cérebro nota 10: ócio criativo para melhor saúde mental

Cérebro nota 10: ouvir música pode recuperar leões cerebrais

Cérebro nota 10: andar de moto pode turbinar memória e concentração

Cérebro nota 10: jogar videogame melhora habilidades motoras e visuais

Texto: Helena Ometto / colaboradora – Edição: Ricardo Piccinato