ESTILO DE VIDA

Cérebro nota 10: comer menos pode prevenir Parkinson e Alzheimer

Cérebro nota 10: cientistas descobriram algo que pode prevenir o surgimento de doenças como Alzheimer e Parkinson. O segredo está em como você se alimenta

None
Imagem: iStock.com / Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/08/2016 às 14:46
Atualizado às 21:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Comer pouco e fazer jejum são atitudes típicas de quem deseja emagrecer, contudo uma pesquisa realizada pelo National Institute on Ageing, em Baltimore (EUA), revelou que existe outro motivo para comer menos: a saúde cerebral.

Imagem: iStock.com / Getty Images

Imagem: iStock.com / Getty Images

Jejuar um ou dois dias ajuda a evitar doenças como Parkinsone Alzheimer, além de proteger o cérebro contra doenças degenerativas. Os efeitos são provocados principalmente por causa da redução do consumo de calorias, mas deve-se apenas diminuir e não zerar essa quantidade.

Coma menos para estimular o cérebro

A pesquisa indica que seria suficiente reduzir o consumo diário para 500 calorias em dois dias da semana, o que equivale à quantidade de energia contida em alguns legumes e no chá. Quando o estômago recebe pouco alimento e a ingestão calórica é reduzida, os genes da longevidade do cérebro são estimulados e o funcionamento é otimizado por causa da ativação da molécula CREB1.

Uma segunda pesquisa, essa desenvolvida no Instituto Geral de Patologia da Universidade Católica do Sagrado Coração de Roma (Itália), aponta que esses benefícios podem ser utilizados em futuros tratamentos para manter a massa craniana jovem e prevenir a degeneração e o processo de envelhecimento. Os cientistas esperam ativar a CREB1 através de medicamentos para manter o cérebro jovem e em bom funcionamento sem a necessidade de uma dieta rigorosa e baixa ingestão de calorias.

Essa descoberta foi pioneira na relação entre os efeitos da dieta alimentar e o cérebro, além de relacionar doenças metabólicas como diabetes e obesidade com o declínio das atividades cognitivas.

Especial – Cérebro Nota 10:

Cérebro nota 10: Jogue Angry Birds contra o Alzheimer

Cérebro nota 10: Evite AVC tomando champanhe

Cérebro nota 10: ter fé ajuda a expressar melhor as emoções

Cérebro nota 10: meditar previne depressão e estresse

Cérebro nota 10: dar presentes melhora seus neurônios

Cérebro nota 10: ócio criativo para melhor saúde mental

Cérebro nota 10: ouvir música pode recuperar leões cerebrais

Cérebro nota 10: andar de moto pode turbinar memória e concentração

Cérebro nota 10: jogar videogame melhora habilidades motoras e visuais

Cérebro nota 10: o que atrapalha seu funcionamento?

Texto: Helena Ometto / colaboradora – Edição: Ricardo Piccinato