Já foram descobertas as causas da Síndrome de Rubinstein-Taybi?

As causas da Síndrome de Rubinstein-Taybi ainda carecem de estudos. Apesar de provavelmente se darem pela genética, ainda não há uma tese conclusiva

None
Foto: kjpargeter/Freepik

por Redação Alto Astral
Publicado em 02/03/2017 às 07:09
Atualizado às 13:32

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Os estudos acerca da síndrome de Rubinstein-Taybi ainda carecem de investigações. Os fatores causadores são um exemplo disso e, apesar de provavelmente se darem pela genética, ainda não foi encontrada uma tese conclusiva. No entanto, as pesquisas promovidas nesse sentido identificaram uma alteração no braço curto do cromossomo 16 – ele pode ter sido apagado ou deslocado – e essa é a versão mais aceita sobre a causa do transtorno. A hereditariedade e os fatores de risco também não foram constatados.

Estrutura do DNA, Síndrome de Rubinstein-Taybi

Foto: kjpargeter/Freepik

Convivendo com a síndrome

As limitações de linguagem e dificuldades de aprendizagem exigem especial atenção e acompanhamento de profissionais especializados, pois são pontos em que o atraso é mais acentuado. Terapia, atividades lúdicas e pedagógicas, ações que estimulem o desenvolvimento, assim como a assistência de fonoaudiólogos, otorrinolaringologistas e outros profissionais são essenciais.

“As pessoas que apresentam esta síndrome têm problemas na área respiratória, comprometimentos cognitivos e características físicas específicas, que geram comprometimento motor. O atendimento deve ser multidisciplinar e, na escola, há necessidade de uma educação especial”, pontua psicóloga e psicopedagoga Márcia Mathias. Além disso, apesar das características comuns entre os portadores da deficiência, cada indivíduo possui um ritmo e um tipo de potencial a ser trabalhado. A extensão dos sintomas é variante e as avaliações devem ser individuais.

LEIA TAMBÉM

Texto: Érika Alfaro Edição: Angelo Matilha Cherubini

Consultoria: Márcia Mathias, psicóloga, psicopedagoga e hipnoterapeuta clínica.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.