Cárie: entenda o problema e saiba como preveni-lo

A relação entre dieta alimentar e cárie é tão verdadeira que faz existir a classificação alimentos cariogênicos. Dentre eles, o açúcar ganha destaque.

None
FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 10/11/2016 às 13:28
Atualizado às 11:58

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A relação entre dieta alimentar e cárie é tão verdadeira que faz existir a classificação “alimentos cariogênicos”. Dentre eles, o açúcar ganha destaque especial. Descubra como surge essa doença e aprenda a evitá-la!

menina-deitada-dentista-tratamento-maos-luvas-carie

Foto: Shutterstock

Doçura degradante

“A cárie acontece quando há uma evolução da placa bacteriana, causada pela associação de três fatores: a própria película formada por micro-organismos patológicos, uma dieta rica em açúcares e uma higiene bucal deficiente”, explica a cirurgiã dentista Luciana Saraiva. Assim, quando o açúcar entra em contato com as placas bacterianas, formam-se ácidos, especialmente o lático, responsáveis pela saída de minerais do dente. Infecciosa e transmissível, a cárie também é porta para entrada de outros problemas bucais.

mulher-dor-dente-mao-rosto-carie

Foto: iStock.com/Getty Images

Limite baixo

Principal causa de cáries em crianças e adultos, o açúcar oferece exatamente o que desejam as bactérias dentais: alta concentração de sacarose. O risco aumenta especialmente durante a infância, importante fase de formação e troca de dentes. “Níveis de açúcar acima de 28 gramas por dia, que equivalem a quase 2 colheres (sopa), podem ser considerados tóxicos aos dentes”, alerta o cirurgião-dentista Flávio Luposeli.

Melhor prevenir do que remediar

Pensando apenas na saúde bucal, o consumo de delícias doces fica liberado, desde que se tenha moderação e, especialmente, que aconteça junto às principais refeições, favorecendo o hábito da escovação. “Em casos em que não se pode escovar os dentes, vale recorrer ao bochecho com antisséptico bucal ou mesmo comer uma maçã, que tem ação adstringente e, portanto, previne contra cáries”, orienta Flávio.

Texto Redação Alto Astral

Consultoria Flávio Luposeli e Luciana Saraiva,  cirurgiões-dentistas

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.