ESTILO DE VIDA

Calvície também é um problema para as mulheres!

A calvície é um problema bastante comum e falado entre os homens, porém as mulheres também podem sofrer com esse problema. Confira!

None
Foto Istock.com/getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/10/2016 às 20:24
Atualizado às 20:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Já diz o ditado: “É dos carecas que elas gostam mais!”. Porém, a calvície incomoda, sem dúvida, os homens. Mas quando o problema surge nas mulheres, o drama é muito maior, já que os cabelos têm uma enorme importância na sua estética. Descubra o que está por detrás da queda de cabelo e que tratamentos podem controlá-la.

fios de cabelo no pente

Foto Istock.com/getty Images

A forma mais comum da calvície se manifestar em mulheres é a do tipo alopécia androgênica, que consiste na queda de cabelo de origem genética manifestada pela ação de androgênios (hormônios masculinos) nos folículos capilares do couro cabeludo. Apesar de ser o fator genético o mais dominante, existem outros problemas que contribuem para a calvície, por exemplo, o uso de determinados medicamentos, o uso contínuo de produtos químicos agressivos, o uso excessivo de secadores de cabelo, algumas doenças crônicas, microrganismos presentes no couro cabeludo, nutrição deficiente, desequilíbrios hormonais, e um estilo de vida que sobrecarregue o estado emocional e físico.

Tratamento

O primeiro passo é combater a sua causa. O transplante de unidades foliculares (fios naturais) é um método inovador que consiste na extração e recolocação individual dos folículos capilares sem recorrer a qualquer corte na pele, permitindo o transplante com um, dois, três ou mais fios de cabelos. Outra possibilidade de tratamento é o implante de fibras biologicamente compatíveis.  Essa técnica consiste no implante, unidade a unidade, na zona calva do couro cabeludo, de fibras flexíveis e resistentes à tração, que proporcionam um resultado completamente natural e imediato. As duas formas não eliminam o problema, mas minimizam, deixando a aparência natural.

Leia também: