ESTILO DE VIDA

Café pode melhorar a saúde do cérebro

O café é queridinho de muito brasileiros e, além de saboroso, também é capaz de proteger a saúde do cérebro e turbinar a memória

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/08/2016 às 21:00
Atualizado às 20:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Às vezes, as atividades da rotina não saem como o esperado. Dependendo da quantidade de compromissos, pode ser que algo seja deixado para trás, já que os esquecimentos não são tão incomuns. Mas aí vem uma boa notícia: sabia que o café pode ajudar a turbinar a sua memória? “O consumo dessa bebida melhora a memória devido às suas capacidades estimulantes”, frisa a professora de Medicina da Universidade Anhembi Morumbi (SP), Silvana Vertematti.

O café tem poder de proteger a saúde do cérebro

FOTO: Shutterstock Images

Pesquisa comprova eficácia do café

Um estudo feito pela Universidade Johns Hopkins (nos Estados Unidos), por exemplo, fez um teste de memória durante 24 horas com 160 voluntários. Desse número, alguns deles não tinham o costume de consumir café com regularidade.

Distribuindo entre dois grupos comprimidos com doses de cafeína e outros com placebo (que não têm nenhum tipo de composto farmacêutico), foi constatado que quem tomou os que continham a substância presente no grão de café tiveram resultados mais satisfatórios nos testes (a quantidade era de 200mg de cafeína, a mesma quantidade encontrada em duas xícaras de café expresso).

SAIBA MAIS

Memória é favorecida com atividades online

Conheça 7 dicas para turbinar sua memória

Descubra o que atrapalha o funcionamento do cérebro

Para a realização do teste, os participantes precisaram visualizar um certo número de imagens e, depois, ver outro grupo delas, tendo que fazer a classificação de “velha”, “nova” ou “similar”. Lembrando que a capacidade de diferenciar os itens semelhantes, mas não idênticos, significa um nível mais profundo e eficaz de retenção na memória. E surpresa: quem conseguiu esse feito foi o grupo que consumiu de fato a cafeína.

Afaste a depressão

Os sintomas clássicos da depressão – como tristeza profunda, falta de integração nos ambientes social e familiar, diminuição do apetite e da atenção – podem ser amenizados com a ajuda do café. O nutricionista e personal trainer Felipe Monnerat explica melhor: “Algumas pesquisas dizem que pessoas que bebem café têm menor risco de desenvolver depressão (em torno de 15%). Embora o mecanismo ainda não esteja muito claro, os estudiosos apontam que a propriedade antioxidante presente no grão pode ter uma ação no cérebro, além da ação estimulante”.

Consultoria: Felipe Monnerat, nutricionista e personal trainer; Silvana Vertematti, professora de Medicina da Universidade Anhembi Morumbi (SP)