Conheça os benefícios do atum no controle da tireoide

O atum é um alimento rico em nutrientes, como o ômega 3, o selênio e o iodo. E também muito importante para quem precisa controlar a glândula tireoide

None
O atum ajuda a regular a glândula tireoide Foto: iStock

por Redação Alto Astral
Publicado em 29/05/2017 às 17:00
Atualizado às 12:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O atum deve fazer parte da alimentação de quem preza por uma vida mais saudável, especialmente de quem sofre com o descontrole da glândula tireoide. Ele é uma boa fonte de ômega-3, um ácido graxo que ajuda a melhorar a função imunológica e combater inflamações causadas pelo distúrbio da glândula.

O consumo de ômega-3 ainda promove outros benefícios à saúde.“Ele auxilia na diminuição dos níveis de triglicérides e colesterol ruim (LDL), ao mesmo tempo em que pode favorecer o aumento do colesterol bom (HDL). Possui importante papel no combate a alergias e diminui o excesso de gordura visceral, que está associado a problemas cardíacos (que quanto maior a circunferência da cintura – por causa da gordura acumulada nessas vísceras- maiores são os riscos de problemas do coração)”, frisa a nutricionista Eliane Petean Arena.

O atum pode ser consumido em saladas e em outras receitas.

O atum pode ser consumido em saladas e em outras receitas. FOTO: Gisele Tesser/Colaboradora

No atum também encontramos

Iodo, esse mineral é a matéria-prima na formação do hormônio da tireoide e controla a conversão do hormônio inativo em ativo. Assim como a carência, o excesso de iodo também pode provocar problemas na tireoide. Dessa forma, o ideal é ingerir a quantidade adequada – nem muito, nem pouco. Para um adulto saudável, 150 microgramas do mineral por dia é o suficiente. Já para crianças de um a oito anos de idade, o recomendado é 90 microgramas.

Selênio, outro mineral fundamental para a produção de hormônios da tireoide. Também age como antioxidante, afastando o envelhecimento precoce e reduzindo o risco de tumores. É importante não exagerar no consumo de selênio, pois o excesso causa efeitos contrários no organismo: em vez de agir como antioxidante, o nutriente passa a ser oxidante, acelerando o envelhecimento.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria:  Eliane Petean Arena, nutricionista

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.