ESTILO DE VIDA

Benefícios de andar de bicicleta: entenda como a prática pode contribuir com a sua saúde!

Tem uma bike guardada em casa? Chegou a hora de tirar a poeira e colocá-la para funcionar! O exercício contribui com a saúde como um todo, pois melhora todo o sistema cardiovascular, queima gorduras e também fortalece os músculos inferiores! Está esperando o que?

None
Andar de bicicleta com os amigos é divertido e ajuda a modelar o corpo! FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 13/02/2018 às 09:00
Atualizado às 16:55

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Dizem que quem aprende a andar de bicicleta não esquece nunca mais. E o que também não deveria ser esquecido são os benefícios que as pedaladas proporcionam à saúde. A boa notícia é que cada vez mais pessoas estão adotando o hábito de andar sobre duas rodas. Estima-se que, só em 2011, a produção de bicicletas no Brasil atinja os 5 milhões de unidades, segundo dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Dentro das academias ou pelas ruas afora, você é quem escolhe: cada modalidade oferece suas vantagens, basta tomar alguns cuidados simples. E, como ambas oferecem muitos benefícios, certamente um deles vai se encaixar ao seu objetivo: perder peso, fortalecer os músculos, melhorar a saúde mental… A seguir, confira quais são os maiores benefícios de andar de bicicleta para a saúde e como o exercício pode contribuir com a sua saúde!

Ar livre ou academia?

“A diferença é com relação à intensidade e volume impostos, que são de mais difícil controle quando a pedalada é feita ao ar livre”, informa o educador físico Rodrigo Luiz Vancini, especialista em fisiologia do exercício. Segundo o ortopedista Mauricio Póvoa Barbosa, a atividade nas ruas pode provocar um gasto até 50% maior de energia. “Diferente da ergométrica, na bicicleta ao ar livre não há como controlar a intensidade; há subidas, e o empenho do atleta acaba sendo maior”, explica.

Portanto, o atrito com o ar, as condições do terreno e o próprio peso do praticante são aspectos que exigem um maior esforço em andar de bicicleta pelas ruas. Por outro lado, para quem já está acostumado a praticar exercícios mais intensos, as academias oferecem programas de aulas como o spinning, que explora as intensidades da bicicleta ergométrica, as pedaladas em pé e sentado e simulações de subidas. Em uma hora de aula, é possível perder até 570 calorias. Se for optar pela academia, o ortopedista recomenda: “Nunca pedale sem carga, para evitar lesionar os joelhos ou agravar lesões já existentes nas articulações do tornozelo e da coluna”. E, para escolher a carga ideal, busque orientação de um educador físico.

andar de bicicleta

Ter mais contato com a natureza é uma das vantagens mais importantes do esporte ao ar livre. FOTO: Shutterstock.com

Para todo mundo

Criança, adulto ou idoso, qualquer pessoa pode pedalar. A atividade na bicicleta é indicada especialmente para pessoas obesas ou com problemas nas articulações, que não podem sofrer os impactos de outros exercícios físicos, como a caminhada. “É uma atividade que apresenta uma menor sobrecarga nas articulações, se comparada à corrida ou caminhada, diminuindo principalmente a carga sobre a articulação do joelho e da coluna”, afirma o ortopedista.

Contudo, antes de iniciar qualquer exercício físico, é importante fazer uma avaliação médica e física, a fim de se certificar de que o corpo está apto para esforços. “No geral, a prática da atividade é bastante segura, desde que se respeitem os limites biológicos de cada pessoa”, complementa Rodrigo.

Consultoria: Mauricio Póvoa Barbosa, ortopedista e Rodrigo Luiz Vancini, educador físico

LEIA TAMBÉM