Bebês prematuros podem deixar os pais inseguros: enfermeira ensina cuidados específicos para esse período

Especialista explica os principais cuidados que devem ser tomados com bebês prematuros tanto no hospital quanto dentro de casa

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 13/10/2017 às 11:34
Atualizado às 13:45

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Hoje, o nascimento de bebês prematuros não é sinônimo de morte, mas ainda inspira cuidados especiais. “A presença da família, principalmente da mãe, é fundamental para promover estímulos positivos ao bebê, através de gestos de carinho, toques e conversas com a criança”, afirma a enfermeira e professora Carmen Gracinda Silvan Scochi. Ela dá dicas para garantir a qualidade de vida da criança não só nessa fase delicada, mas também no futuro.

Cuidados com bebês prematuros no hospital

Segundo Carmem, o nascimento de bebês prematuros e de baixo peso ainda é a principal causa de morte no 1º ano de vida. É um problema de saúde pública que pode ser combatido com assistência adequada, que inclui:

✤ Internação em unidade neonatal especializada com equipe de saúde capacitada.

✤ Permanência do bebê em berço aquecido ou incubadora para ajudá-lo a manter a temperatura corporal.

✤ Uso de sonda gástrica para alimentação, pois os mais imaturos não conseguem sugar o seio materno.

✤ Aparelhos para promover a oxigenação ideal.

✤ Medidas rigorosas de higiene para prevenir infecções.

✤ Cuidados com o ambiente, evitando que estímulos intensos como ruídos e luminosidade tirem a energia do bebê.

✤ Monitoramento dos sinais vitais e do peso.

✤ “A alta hospitalar não é a resolução dos problemas da criança prematura, pois ela deve receber acompanhamento contínuo, importante na detecção de problemas para intervenções precoces”, destaca.

Cuidados em casa

A especialista avisa que os pais devem se sentir seguros para cuidar do bebê quando ele sai do hospital, observando algumas recomendações:

✤ Faça questão de dar o leite materno, indispensável para proteger o nenê de infecções e desnutrição, além de outras doenças.

✤ Estimule a criança com ambientes coloridos e alegres.

✤ Converse com seu filho, cante, toque-o, faça massagens e varie sua posição, mas não exagere nos movimentos de colo.

✤ Redobre o controle das assaduras: troque a fralda com freqüência e mantenha o bebê bem seco e limpinho.

✤ Fique de olho na temperatura dele, que nunca deve ser menor que 36ºC.

✤ Lave as roupas com sabonete em pedra neutro ou de coco, sem sabão em pó ou amaciante.

✤ Previna infecções com cuidados rigorosos de higiene e vacinação correta.

✤ Deixe o bebê tomar sol antes das 9h e depois das 16h, por no máximo 15 minutos, protegendo o rostinho dele.

✤ Mantenha a casa bem arejada e procure não levar o bebê para locais fechados e com grande concentração de pessoas.

✤ Siga todas as orientações médicas e nunca dê remédio à criança por conta própria.

✤ Procure imediatamente um médico se observar: temperatura baixa, mudança na respiração, falta de apetite acentuada, tremores, choro fraco, sonolência, vômitos, urina pouca e escura, pele pálida ou roxa.

✤ As visitas são importantes fontes de estímulo e socialização, mas limite o tempo e o número de pessoas de uma só vez.

✤ Evite o contato do bebê com visitantes gripados ou resfriados.

✤ Não permita que fumem dentro da casa.

✤ Peça para que as pessoas lavem as mãos antes de pegar a criança.

Quando o bebê é prematuro?

Toda criança que nasce com menos de 37 semanas de gestação é considerada prematura, característica que pode ser divida em: limítrofe (36 e 35 semanas), moderada (de 31 a 34 semanas) e extrema (menor ou igual a 30 semanas).

Consequências do nascimento prematuro

✤ Prejuízos no crescimento e desenvolvimento.

✤ Sistema imunológico comprometido, com maiores chances de infecções.

✤ Problemas com a linguagem, o aprendizado e o convívio socio-emocional.

✤ Doenças pulmonares crônicas.

✤ Deficiências motoras, visuais e auditivas.

Por que o nenê nasce antes da hora?

A professora de enfermagem explica que a melhor maneira de prevenir o nascimento prematuro é a realização do pré-natal. “Através das consultas, é possível detectar se algo errado está ocorrendo e intervir precocemente”, ressalta. Entre as causas mais comuns da prematuridade estão:

Tabagismo • Alcoolismo • Doenças como diabetes e hipertensão • Alimentação inadequada • Gestações múltiplas • Gravidez em adolescentes ou mulheres acima de 37 anos • Infecções durante a gravidez • Malformações do útero • Ruptura precoce da bolsa de água.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Carmen Gracinda Silvan Scochi, professora da Escola de Enfermagem da USP de Ribeirão Preto e co-autora da cartilha “Cuidados com o bebê prematuro: orientações para a família”

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.