Azeite combate aquelas gordurinhas extras e é aliado na digestão

Nada de digestão pesada, com o azeite é possível ter menos inchaço apos as refeições e ainda ter a sensação de saciedade. Confira outros benefícios!

None
Foto: iStock

por Redação Alto Astral
Publicado em 15/12/2016 às 13:29
Atualizado às 12:58

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Além de proporcionar benefícios para dieta, o azeite contribui para acabar com incômodos como sensação de digestão pesada e inchaço após refeições. Não é perfeito? E as vantagens podem ser ainda melhores. Confira!

azeite

Foto: iStock

Amigo da dieta

Estudiosos do Conselho Superior de Pesquisas Científicas da Espanha descobriram que o azeite diminui a morte de células e a inflamação vascular que acontecem no corpo após a ingestão de gorduras. Outra descoberta de um grupo de pesquisadores de diversas partes do mundo foi que o azeite ajuda a promover a sensação de saciedade após as refeições, auxiliando na diminuição das quantidades de alimento ingeridas. Por mais incrível que possa parecer, o efeito emagrecedor do azeite é potencializado exatamente pela ação das gorduras monoinsaturadas, que chegam a compor 77% do produto.

Estudos realizados por institutos europeus testaram três tipos diferentes de dietas (uma baseada em gorduras saturadas, outra em monoinsaturadas e a última em carboidratos) em indivíduos com acúmulo de gordura abdominal. Os resultados dos testes apontaram que, com uma dieta baseada em gorduras monoinsaturadas, os pacientes tiveram diminuição da barriga. Esse efeito benéfico ocorre por conta da redistribuição de gordura corporal promovida pelos óleos monoinsaturados, diminuindo os inchaços e o excesso de células adiposas acumuladas no abdômen.

Aliados para controlar o peso

Que o azeite é ótima fonte de gorduras monoinsaturadas e ajuda a emagrecer já está comprovado. Porém, não é o único alimento capaz de fornecer esses compostos que ajudam a eliminar a barriguinha. Outras boas fontes são os peixes gordos, como salmão e sardinha, e frutas gordurosas, como o abacate. Além disso, a prática de exercícios físicos é essencial.

Atividades aeróbicas, como correr, caminhar e andar de bicicleta, ajudam a queimar calorias e gorduras, enquanto exercícios específicos para a região abdominal podem eliminar o excesso de gordura localizada e fortalecer os músculos. Mas lembre-se sempre de procurar orientações de um profissional especializado antes de iniciar a prática regular de atividades físicas.

LEIA TAMBÉM:

Fonte: Conselho Superior de Investigações Científicas da Espanha

Texto: Redação Alto Astral

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.